Amigos:

Quem sou eu?





Sou uma garota num corpo de mulher, tentando encontrar o meio termo. Turbilhão de emoções, amo com um fervor pirotécnico. Quem me conhece ou ama ou odeia. Seja o que for, sempre deixo minha marca.
Já tive muitos nomes: Natyloka, Naty, teacher, Rose, Linda e hoje sou Eilan. 
Borderline Girl.

O blog:

Depois de uma crise desencadeada por um rompimento com meu último namorado, fui diagnosticada com o Transtorno de Personalidade Borderline. Ao pesquisar sobre o tema na internet, percebi que havia pouca informação sobre o tema. 
Então, como precisava desabafar, resolvi criar este blog, primeiramente como diário. A medida que o tempo passou fui traduzindo textos e publicando-os, então o blog meio que mudou de foco. ainda é meu meio de desabafo, mas também é fonte de informação para quem quiser saber mais desta patologia.

Quer falar comigo? Vá na página Contato e mande um e-mail pelo formulário de contato ou se preferir, meu e-mail é borderlineggirl@gmail.com


MINHAS COLABORADORAS:


Miss Danielle de Barbarrac

Sou o que sou, não o que pensam. Sou minhas ilusões e verdades, meus conflitos e meus amores. O borderline está em mim mas ele não me define, nada me define. Sou surpreendente e divinal. Palavras são meu trunfo diante de toda este azar da vida. Sem mais. Je sui une force qui va!


Perséfone

No espelho vejo uma Perséfone, figura contraditória
Rainha no inferno e plebéia na terra durante primaveras
Sendo mais feliz quando estou como apenas mais uma
O machucado de minha alma só se cura no ar das flores
E quando chega o inverno, reclusa em meu castelo, choro as sementes que comi
Antes eu tivesse ficado sem alimento, antes eu tivesse preferido a liberdade
Que cruel é o “se”, o meu viver é a espera da chegada do ar mais quente...







Paula Sophia

Uma sobrevivente!



















Sabrina

Só uma border brincando de ser escritora!











Borderline da Depressão

Considerações da dona da fanpage borderline mais bem-humorada do Facebook!!

52 comentários:

  1. BOA NOITE AMIGA ,,,FUI DIAGNOSTICADO RECENTEMENTE COM BODERLINE ESTOU PERDIDO MEIO SEM DIREÇÃO ..NÃO FALEI NADA PARA MEUS PAIS SÃO SEPARADOS A 20 ANOS DESDE HENTÃO VIVEM SUAS VIDAS SEM DAR MUITA IMPORTANCIA PARA MIM ESTOU SOFRENDO SOZINHO ,,NÃO VEJO MUITA SAIDA MINHA NOIVA SE AFASTOU DE MIM ,,,ESTOU ME SENTINDO COMO SE FOSSE O UNICO HOMEM DO MUNDO SOZINHO,,TENHO VONTADE PARTIR TEM HORAS PARA PARAR DE SENTIR TAMANHA DOR,,FIQUE COM DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se sinta assim Ricard! Existe muitas pessoas iguaizinhas e A`s vezes bem pior que isto! Vc não está só! Precisa se concentrar em se cuida. Lembre-se, na vida há fases em constantes mudanças e temos que passar por elas! O amor é muito bom, se sentir amado ta,bém mas se isso não é o caso, procure outros meios que te tragam felicidade! Boa sorte!

      Excluir
    2. Oi, pode ser tarde demais porém atenho uma filha Borderline e que estou tentando ajudar. Dividindo informaçõesEntre em contato edileiraoliveuza@hotmail.com
      Obrigada se me ajudar a entender minha filha.

      Excluir
    3. Fui diagnósticada cm bordeline infelizmente estou muito mal eu não tenho ninguém cm migo amigos pai mãe sou sozinha e tenho um filho de cinco anos que precisa de mim...eu tinha um namoro que eu ainda amo muito e lutoconstantemente para ter devolta ou p eu deixar de amar para assim sofrer menos .tds as vezes que ele não fica cm migo eu me machuco tds as vezes que brigamos eu me machuco me sinto uma loca. .um dia ele me disse como vou ficar cm alguém como vc isso acabou cm migo...ele não me entende ninguém me entendi. Estou sofrendo completamente sozinha. ..penso em me matar quase tds os dias tenho alucinações horríveis das quais eu sei que são só ilusões mas eu sofro com elasas elas me fazem mal...o pior é estar só como vou ficar bem estando só. ..

      Excluir
    4. Ei Dayane, não se sinta assim. Pra tudo há uma solução, não encare essa doença como o fim do mundo pra você, nem o término do seu namoro. Veja essa patologia de uma forma que te obrigue a encará-la, e que te faça ver o mundo com outros olhos. Você não precisa de ninguém pra ser feliz, tenha sempre isso em mente. Você precisa apenas de você, você, somente você pode mudar o que sente. Procure ajuda, ainda não sou psicóloga, mais estou na faculdade, e tenho a prova de que borders tem jeito, e que a doença não é o fim do mundo. Meu namorado, um amor de pessoa. Vou deixar meu email pra você, caso precise de alguém pra desabafar alexiaspereira_@hotmail.com e lembre-se, vc precisa somente de você para mudar tudo isso! E tem um pedaço de você, que é seu filho, que também precisa de você, não deixe se vencer pela doença, simplesmente vence-a! Beijos e fique com Deus!

      Excluir
  2. BOA NOITE AMIGA ..FUI DIAGNOSTICADO RECENTEMENTE COM TPB SEMPRE ME SENTI MEUI DESAJUSTADO AGORA MINHA ANGUSTIA AUMENTOU NÃO VEJO SAIDA ,,ESTOU EM TERAPIA MAIS MINHA DOR NUNCA PASSA ,,ESTOU DESESPERADO ,,,MINHA NOIVA SE AFASTOU DE MIM ESTOU ME SENTINDO MUITO SOZINHO,,,MEUS PAIS SÃO SEPARADOS NÃO ESTOU MASI VENDO GRAÇA NA VIDA ,,TENHO E PENSO EM PARTIR TEM HORAS FACILITAR AS COISAS PORQUE NÃO SOU IMPORTANTE PARA NINGUEM MESMO PARA QUE CONTINUAR COM ISTO,,NINGUEM SABE DISTO SOMENTE MINHA TERAPEUTA EU SOU TIDO COMO LOUCO E DESAJUSTADO NA MINHA FAMILIA ,,NINGUEM ME ENTENDE POR ISTO ESTOU PANSSANDO SERIAMENTE ,,MEIS ESPERO QUE VC ESTEJA BEM FICO POR AQUI ..FICA COM DEUS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo;;;Eu me sinto-me como você! É muito muito complicado quando pessoas não conseguem nos entender....Sei que as coisas vão melhorar...Sabe o porquê? Porque nesta vida temos muito o que aprender com ela...agora estou muito mal...mas amanhã vai melhorar...Se temos essa vida só ( porque depois que agente morre ninguém sabe)...então temos que vivê-la e aprender com ela...vamos juntos amigo! Obrigado pela suas palavras!

      Excluir
  3. Entendo perfeitamente sua angustia ao se sentir sozinho!! Mas olha, tenho ótima notícia!! Você não está só!! Existe milhares de pessoas iguaizinhas a vocÊ! E te digo também existem milhares que não são iguais e estão a postos para ajudar você! Eu sou uma delas!! Não tenho TPB mas sou filha de uma! É mt difícil lhe dar com tal problema! Mas tb é mais fácil ao saber oq vc tem! Vc agora está com tudo em suas mãos!Vá a sua terapia, entregue-se e procure se entender melhor. Normal esse sentimento de vazio, mas a solidão que você cria pode não existir de verdade, já parou pra pensar nisso? De antemão procure se acalmar seja como for para poder por os pés no chão e começar sua batalha de se tratar! Ser TPB não é um martírio,aliás acredito que até seja para aqueles que não sabem oq é, mas no seu caso agora é bem diferente. Por isso Ricard una-se aos que querem te ajudar, peça tb ajuda! Não espere só q os outros te enxerguem, vá com amor aos outros e não os intimide na intensão de comovê-los para te dar auxílio - isso só espanta. Boa noite
    Boa sorte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus ... como lendo sua resposta ... me ajuda a lidar com minha filha Borderline. Obrigada

      Excluir
  4. Boa tarde, queria mais informações sobre a sindrome. Meu namorado tem 43 anos e recentemente foi diagnosticado como TDH, mas sinto que não é só isso. Por exemplo de todos os sintomas que li, minha única dúvida é sobre a questão das tentativas de suicidio. Não percebo isso nele com tanta determinação, mas por exemplo já o vi num acesso de fúria se cortar e assumir um comportamento do tipo olha o que vc faz comigo. Como posso ajudá-lo? Tem algum local gratuito para tratamento?

    ResponderExcluir
  5. Faço tratamento há 15 anos, por 13 fui tratado como bipolar e caso grave. Acabei encontrando um psiquiatra em Campinas, que fez o mestrado em psiquiatria e o doutorado em farmacologia para transtorno. Tive duas tentativas de suicídio, uma com o carro, mas não funcionou, outra com revolver mas o resultado foi um estrago na mandíbula. Automutilação acontecem de tempos em tempos, queimaduras com álcool, fratura pulso direito por socar a parede, cortes com facas e estiletes nas coxas e abdômen, dirigir na estrada testando os limites. O que estabilizou no novo tratamento foi a seguinte composição diária: 80 mg de Geodon (antipsicótico), 1250 mg de Depakote (estabilizador de humor), 20 mg de Reconter (antidepressivo), 250 mg de antietanol (gera aversão a bebida e sem ela a medicação funciona melhor) e 15 a 30 mg de maleato de midazolan (indutor de sono que funciona bem como ansiolítico). Nestes últimos dois anos com o novo tratamento, só tive um episódio de automutilação. Contudo, criar vínculos afetivos muito depressa e gostar bastante de alguém, ou se ser tomado por uma vontade quase incontrolável de vingança pelos que desagradam ou são injustos, a medicação não controlou. Tenho 41 anos, meu nome é Sandro

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Estou de volta, ontem escrevi como anônimo, mas deixei meu nome embaixo. Só queria dizer que aconteceram alguns cortes, mas foram bem mais suaves do que estava esperando. Então, nada grave, dormi bem, vou viajar amanhã e retorno dia 28 de dezembro. Janeiro começo a procurar outro trabalho. As coisas estão mais calmas e não estou pessimista. Mudar de ambiente não é ruim para nós, apesar dos inconvenientes do recomeço, novidades são sempre preferíveis a rotina. Não sei o que pensam sobre isso, mas comigo funciona assim, rotina prolongada dificulta manter o controle, em condições de mudança me sinto melhor.

    ResponderExcluir
  8. Para os que quiserem me adicionar no face, tentem o endereço abaixo, não sei se está completo, mas se encontrarem vão ver a Milla Jojovich. Sandro Curitiba (sou paulista e mudei para cá em 2008). Diagnóstico sandro.goncalves.750aos 26 anos, mas fui atrás dos melhores especialistas sobre borderline no país, agora aos 41 anos, já tenho bastante experiência, tanto sobre medicamentos, quando a regras de comportamento. sandro.goncalves.750

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, sou mulher, tenho 24 anos, descobri a pouco que sou border e queria trocar experiencias. Deixa teu email direitinho.

      Excluir
  9. Tenho diagnóstico de bipolaridade e personalidade limítrofe. Mas nem preciso saber o nome das coisas, pois a vida inteira eu só precisei saber que essas coisas doem. Se não fosse Deus na minha vida eu estaria perdida mil vezes. Gostei deste blog. Tenho um também: http://casulodelola.wordpress.com/
    Se alguém quiser trocar experiências temos um grupo de apoio no Facebook, o "Projeto Sair do Escuro - Borderline, Bipolaridade, TOC e Comorbidades". Se alguém quiser fazer parte o endereço é este: https://www.facebook.com/groups/573359722736032/
    Não se preocupem pois não é mais um grupo de adolescentes em crise de identidade, de chororô sem futuro. Temos psicoterapeutas no grupo pra nos dar suporte e compartilhamos material informativo também. Além de mantermos um controle mais acirrado com quem entra no grupo e com todas as postagens. Fica o convite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consegui encontrar a página no face do grupo de apoio.

      Excluir
  10. Olá Gente que tal criar um chat so nosso?Assim podemos trocar ideias..Alguem conhece algum saite desse tipo,ou chat?

    ResponderExcluir
  11. boa noite, amiga eu tenho 12 anos e me me corto na mão esquerda frequentemente minha familia não sabe disso e eu não quero que descubram como eu faço para esconder os cortes?

    ResponderExcluir
  12. Q as pessoas saibam q borderline ñ é doença de rico nem muito menos algo p chamar a atenção, pelo contrario é uma doença grave q traz várias consequências e ñ tem cura apenas controle... — se sentindo indignada.

    ResponderExcluir
  13. Olá... Me sinto perdida.. Há alguns meses meu então psicologo levantou a possibilidade de eu ser borderline, meus pais são bipolares, mas nunca chegaram ao ponto em que eu chego, devido uma briga do meu pai com meu psicologo tive que abandonar a terapia.. A cada dia está mais difícil manter controlado o desejo de automutilação e venho sofrendo com isso, sinto que qualquer momento posso morrer...

    ResponderExcluir
  14. Tô precisando de ajuda... me sinto perdida https://www.facebook.com/rejanebarros meu perfil no facebook, precisando conversar.

    ResponderExcluir
  15. Olá, espero poder ajudar todos(as) vocês com os meus textos... Eles retratam o Transtorno de Personalidade Borderline, que é as emoções em excessos, 8 ou 80! Muitos sofrem disso, e não conhecem, deem uma olhadinha nos textos e me digam o que acham sobre esse transtorno que é conhecido por sentir demais! Beijos.
    borderline-excessos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá !! Gostaria muito de saber se um borderline chega a ter desvio de caráter ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega sim. Namoro à 3 anos uma garota que tem TPB. No começo ela mentia mto, roubava, usava drogas, me traía, etc.. Após eu entender mais sobre esse transtorno e começar a lutar junto com ela os resultados começaram à aparecer. Hj ela ja se mantem no emprego, mora sozinha, largou as drogas e nosso relacionamento tem melhorado a cada dia. Ainda é bem dificil às vzs e tem momentos em que penso em desistir ( ainda mais pq perdi todos os meus amigos por conta disso). Mas eu a amo de verdade e vou lutar até o fim por ela. No final, tdo vale a pena quando ela sorri. Abraços.

      Excluir
    2. Na verdade não chega não,doenças de transtorno de humor não interferem no caráter da pessoa.Roubar,trair e mentir independe da doença é uma escolha da pessoa salvo em casos de impulso em épocas de mania mas são como uma vez não ações rotineiras.

      Excluir
  17. Essa doença é terrível !!! Vivo a base de remédios !! Tenho que viver a base de remédios para estar anestesiada o tempo todo e não sentir a dor que ela proporciona

    ResponderExcluir
  18. Olá ! Sou transsexual e vivo voltando a ser rapaz pra agradar minha mãe, o que sei ser comum aos boderline querer ser aceito e agradar o próximo. O que você me aconselha?

    ResponderExcluir
  19. Olá! Criei um grupo no whatsapp para desabafos entre pessoas com borderline, depressão, automutilação, bullying, anorexia, entre outros. Quem quiser participar manda mensagem para 11 962054213

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de participar deste grupo....

      Excluir
    2. Gostaria de saber de um grupo de apoio que convivem com as pessoas com essa doença.

      Excluir
  20. oii
    eu estou fazendo um artigo cientifico com o tema "convivendo com um borderline" e quero mostrar tambem o lado dos borderlines mas pra isso preciso de alguem que tenha para me explicar, procurei em varios lugares e eles falam apenas ela visão medica e das pessoas ao redor, fazendo o border ser tudo menos a vitima, por isso queria pedir para usa-la em meu trabalho falando como é viver consigo mesma.
    tambem tenho muitas complicações e estou tentando me resolver, quer dizer, descobrir o q tem de errado cmg.
    enfim, se você puder me ajudar eu agradeço.

    ResponderExcluir
  21. Olá! Acho que tenho TPB, pois me identifico com quase tudo que leio sobre. Não tenho muito dinheiro para tratamentos caros, então alguém pode me ajudar, indicando algo comunitário ou barato? Já tentei um SPA comunitário em Niterói-RJ, mas não me identifiquei...pensei em TCC ou sei lá...tô meio perdida!

    ResponderExcluir
  22. Ser uma border não diz tudo sobre nós, nós somos mais que isso, somos mulheres, somos sobreviventes de nós mesmas, somos especiais, somos gente, sentimos, vivemos e amamos, só qie de forma mais intensa, não merecemos ser julgadas, já temos que conviver com nossos próprios julgamentos. Para mim nós somos incríveis, suportamos Tantas coisas, lutamos com nós mesmas, e somos capazes de ainda sorrir e ter nossos momentos felizes mesmo com tudo isso, amamos mesmo com medo de ser abandonadas, e lidamos com nós mesmas e a bipolaridade, sei que o texto pode estar meio confuso, mas nós somos amavelmente confusos tbm, somos vencedores, viva a nós borderlines!
    Atenciosamente uma garota border...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E somos tambem homens, nao apenas mulheres...

      Excluir
  23. Concordo com tudo o que vc disse.

    ResponderExcluir
  24. Tbm sofro de TPB. Luto constantemente contra a doença. Moro sozinho, trabalho e me sustento. Dias bons, dias péssimos.
    Lutas e lutas. Já fiquei bem sem nenhuma medicação.
    Hj em dia tomo Depakene e Pristiq.
    É rezooooo. Mas tbm não gosto mto de religiões.
    Somos mto fortes.

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde! Fui diagnosticada há um tempo, mas houve uma demora pq não conseguiam "ligar" os meus comportamentos e reações. Mas gostaria de parabenizá-la pelo blog e dizer que admiro muito, pq, eu, infelizmente, apesar dos quase 5 anos sabendo que sou boderline, não tenho coragem de conversar sobre o assunto.
    Parabéns e um ótimo método de desabafar um pouco (se esse for o objetivo, claro)
    Abço

    ResponderExcluir
  26. Eu tenho uma filha com 14 anos que desde os 13 tenta suicídio. Corri muito com ela, vários médicos, internações, até que achei uma médica psiquiatra muito boa na minha cidade que receitou remédios que tem um efeito muito bom, mudou a vida da minha filha que é border, e para conter os impulsos, já faz 4 meses que ela não tenta e não fala mais sobre se matar, a médica receitou uma injeção que tem feito muito bem à ela, estou ciente que a luta vai ser longa, principalmente pq ela está numa idade de muitos conflitos, adolescência, hormônios, etc... então meu conselho aos pais que tem filho border, nunca desistam do seu filho, ajude-o, procure ajuda médica, terapia, dá um jeito, mas não deixa seu filho sofrendo! É mto cansativo, é sim, tem dia que desanima, sim, mas passa, e ver seu filho vivo, sorrindo, é a melhor coisa do mundo. Nunca vou desistir da minha filha, seja ela border ou não, eu estou aqui!

    ResponderExcluir
  27. Boa noite, minha mãe foi diagnósticada com Tpb. Nossa pisquatra quem me falou. Fui nela só para tentar entender a minha mãe que sempre fazia terapias e psiquiatra, mas nunca dava continuidade em nenhum tratamento. Chega um momento que ela sempre para. De fato, quando está psiquiatra estava prestes a introduzir o assunto ndo TPB com ela, ela desistiu do tratamento. De fato,tudo o que eu leio a respeito sobre o TPB eu vejo a minha mãe. É muito difícil nossa relação, pois ela ao contrário do que faz com meu irmão, me elegeu para dirimir conflitos. Constantemente me coloca como uma estranha, manipuladora, ou que estou tramando contra ela. Antes me sentia culpada, sofria, hoje confesso que me anestesiei...ela me chama de fria, mas simplesmente tenho evitado de entrar nos furacões emocionais. Como introduzo este assunto com ela? Ela não aceita o tratamento, pois sempre foge. Vi que existe inclusive medicamento. É muito difícil entende-la as vezes, não consigo lidar quando sai muito do racional.

    ResponderExcluir
  28. Boa noite, minha mãe foi diagnósticada com Tpb. Nossa pisquatra quem me falou. Fui nela só para tentar entender a minha mãe que sempre fazia terapias e psiquiatra, mas nunca dava continuidade em nenhum tratamento. Chega um momento que ela sempre para. De fato, quando está psiquiatra estava prestes a introduzir o assunto ndo TPB com ela, ela desistiu do tratamento. De fato,tudo o que eu leio a respeito sobre o TPB eu vejo a minha mãe. É muito difícil nossa relação, pois ela ao contrário do que faz com meu irmão, me elegeu para dirimir conflitos. Constantemente me coloca como uma estranha, manipuladora, ou que estou tramando contra ela. Antes me sentia culpada, sofria, hoje confesso que me anestesiei...ela me chama de fria, mas simplesmente tenho evitado de entrar nos furacões emocionais. Como introduzo este assunto com ela? Ela não aceita o tratamento, pois sempre foge. Vi que existe inclusive medicamento. É muito difícil entende-la as vezes, não consigo lidar quando sai muito do racional.

    ResponderExcluir

  29. Bom dia,Grupo! Confesso q a luta de ser casada com Border não é fácil...
    Acompanho alguns casos e vejo que a maioria tenta se tratar: Toma medicação,terapia,enfim.
    Meu esposo não faz nenhum nem outro...
    Percebo que ele se aproveita da situação.
    Tenho pesquisado bastante e sei que não é característica Border se cortar,se mutilar pra chamar atenção,mas no caso do meu esposo,me parece o contrário.
    O amor já foi. Ele conseguiu enterrar,sufocar.
    Com o uso de drogas,a doença potencializa. Quem segura a barra há 10 anos,sou eu!
    Me disseram que se eu o largar,ele se entrega e corre o risco até de virar andarilho.
    Ele me contou que se corta desde criança.
    Filho de pai e mãe alcoolatra,criado em bar,de família totalmente desestruturada,foi influenciado pelo ambiente Borderline(sogra,cunhadas...)
    Ah,sei lá mais o que dizer...
    Passei por um período no Caps aqui em Taubaté.
    Lá descobri que sou Co-dependente e também preciso de tratamento.
    Descobri através da psicóloga ,que tenho sido mãe dele e não esposa.Muito triste isso!
    Abri mão da minha vida,dos meus sonhos como mulher.
    Ele não me deixa estudar nem trabalhar plenamente pelo excesso de carência.
    Ele disse que quando saio(trabalhar,estudar),o que ele sente é que não vou voltar mais (sensação de abandono ).
    Não sou coitadinãha,não estou aqui me fazendo de vítima.
    Meu objetivo é dizer que quem tá do outro lado,sofre tanto quanto.
    Não sou coitadinha,não estou aqui me fazendo de vítima.
    Se tratem,se esforcem pra melhorar.
    Na minha casa é tudo (TUDO) quebrado! Eu não tenho mais o mínimo de vontade de comprar um jogo de copos porque já me vem na mente que será totalmente destruído.
    Pra encerrar,sofro porque o tempo está correndo. Vou ficar velha e a minha vida está escorrendo junto com esse tempo.
    Todos os dias,penso em sair dessa relação,dessa prisão.
    Mas também penso: Como sair?Não tenho pra onde correr!
    Se me divorciar,como já fiz,não terei sossego em nenhuma área da minha vida enquanto não voltar com ele.
    Sendo assim,permaneço até uma hora que algo sobrenatural aconteça e eu possa viver!

    Perdoem-me pelo textão!

    ResponderExcluir
  30. Sou uma mãe desesperada ... pois meu filho foi diagnisticado comTPB... ele entrou em surto psicótico a mais ou menos1 mês... perdeu a noção da realidade mistura a ficção com a vida real... só fala do apocalipse e que todo mundo vai morrer se não ajudar a encontra ``uma pessoa``que na verdade diz o nome dele mesmo... ele esta tomando somente Haldolrecomendado pelo psiquiatra e começou com psicologa no caps... como posso ajuda-lo

    ResponderExcluir
  31. Considero-as (os) um grupo de pessoas um pouco mais emocional que a grande maioria. Sou mãe de uma border desde de o nascimento, hoje ela tem 27 anos. Ela é inteligente e bela, me dá trabalho mas também muitas alegrias. Beijo a todos(as).

    ResponderExcluir
  32. Eu faço tratamento pra bipolaridade depressiva há 2 anos, mas nd funciona. Eu leio e leio sobre border e td bate comigo. Eu só queria n sentir td oq sinto e td o vazio ao msm tempo. Eu procuro a estabilidade em cada caixa de remedio e sempre sem sucesso. Eu só queria ser normal e n essa pessoa q destroi td a sua volta. Eu me sinto desmoronar e n sei como parar isso.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.