Amigos:

28 de mai de 2013

Eu Posso Lidar com meu Transtorno de Personalidade Borderline sem Terapia?



O Transtorno de Personalidade Borderline (TPB) é um transtorno psiquiátrico complexo que faz com que aquele que o tem experiencie uma emotividade exacerbada uma inabilidade  de se auto-acalmar, o que pode levar a um julgamento pobre e a um comportamento impulsivo.

O TPB se manifesta de maneiras diferentes em pessoas diferentes. Os sintomas podem ir de auto-mutilação e abuso de substâncias a distúrbios alimentares e tentativas de suicídio.

Aprender a lidar com este transtorno e seus vários sintomas não é uma tarefa fácil. Tentar fazê-lo sem terapia pode ser tentador para alguns. Há exemplos de pessoas que tiveram experiências negativas com psicólogos ou que simplesmente têm a idéia equivocada que possuem a habilidade de dominar seus problemas relacionados ao TPB sozinhas.

Entretanto, apesar da dedicação e do desejo de se recuperar, é improvável que um border sozinho supere o TPB sem a orientação e compreensão oferecidas por um processo terapêutico.

Aprendendo habilidades valiosas

Existem diversas habilidades vitais ensinadas pela terapia que qualquer border precisa se quiser melhorar sua qualidade de vida e ter sucesso em se recuperar do transtorno. Apesar de haver disponível ótimos livros e recursos para aqueles que buscam informações sobre o tratamento do TPB, colocar em prática esta informação sem um profissional pode ser parecido com ler um livro de como se navegar e então tentar fazê-lo sem treinamento. Não é algo que possa ser dominado sem esforço e orientação.

Atualmente a Terapia Dialética Comportamental (TDC) é considerada como opção de tratamento disponível mais eficiente em ajudar na recuperação de pacientes com TPB. Indivíduos que fazem a terapia estão bem a frente daqueles que estão sozinhos quando quandose trata de desenvolver a vida e habilidades necessárias para avançar em uma direção positiva.

Os Benefícios do Apoio.

É difícil assumir o processo de recuperação sozinho. O Transtorno de personalidade Borderline é uma condição que afeta a saúde mental. Quando vemos sob este prisma, é preciso reconhecer que intervenção profissional é sempre melhor quando endereçada a questões de saúde que tem consequências sérias se deixadas sem tratamento.

Ter o TPB pode ser uma experiência isoladora porque tem um preço sobre as relações interpessoais, frequentemente quebrando laços. Os pacientes precisam de apoio, encorajamento e estrutura para superar os piores aspectos do transtorno e recuperar-se com sucesso. O tratamento do TPB por profissionais oferece estes benefícios assim como a opção de prescrever medicamentos que podem reduzir os sintomas relacionados, como depressão ou ansiedade.

Se você ou alguém que você ama foi diagnosticado com este transtorno, tratamento por um profissional e terapia são necessários para aprender e praticar as habilidades que ajudarão a você ou aquele que você ama a se recuperar do Transtorno de Personalidade Borderline.



* Gente, mês da consciência TPB acabando, resolvi passar pra frente a informação. Este texto é pra todo mundo (não só os borders ou que tenham algum outro transtorno) que quer se convencer que consegue lidar com certas coisas sozinho. Tem aspectos que simplesmente NÃO DÁ. Vamos para terapia, né? Para os Borders: A Terapia Dialética Comportamental NÃO é a única que funciona, ok? A minha psicóloga não é dessa linha (se bem que me dar como exemplo não é muito esperto...), o que importa é começar o tratamento.

A blogueira que vos fala vai ser sucinta hoje porque está com uma ressaca infeliz e não consegue mais raciocinar, traduzir este texto já consumiu os poucos neurônios restantes. Fora que estou péssima emocionalmente. Se eu sobreviver eu respondo os e-mails aqui do blog que para variar estão atrasados (gente, escrevam para tia Eilan), faço minha visita aos blogs amigos e escrevo o novo podcast que espero que saia até o fim da semana.




2 comentários:

  1. excelente post, quanto maior a informação, menor o preconceito. quanto ao caso da ausência que falei outro dia e tua mãe tem, hoje tem um link sobre o assunto onde me achei e fiquei tranquila, mas cada caso é um caso. bjs
    http://eubipolarbuscandoapaz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É amiga sozinha a gente não vai a lugar algum, ainda mais sendo border. néh.
    Mais uma vez maravilhoso o post!!!
    Quanto a ressaca eu imagino o porquê... auhaushauhsauhaushaushauhs
    Beijo!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.