Amigos:

25 de jan de 2014

Trocando Experiências (e-mails)




Oi gente! Percebi com o tempo que os e-mails que recebo podem ser as dúvidas de qualquer um. Então vou responder alguns deles aqui, obviamente respeitando o anonimato das pessoas!



Aproveitei a mão estendida (seu site) e quero me salvar: me indique, por favor, um profissional que me ajude? Tenho mais de 15 anos de diagnósticos, internações, medicações e crises no meu currículo, mas nunca nada me fez efeito. Em crise, me dopavam. Estabilizada, eu fugia. Drogas, álcool e comida. Tenho me domado, mas cada recaída é uma morte. E nada, nunca me ajudou de verdade. Uma medicação me levou ao hospital, por grave reação. Isso pq o médico previa isso e não me acudiu qdo aconteceu. Bom, enfim, se vc puder me ajudar, me indicando alguém em são paulo, eu agradeceria. Palavras não são só palavras. Parabéns.
(por V.)

Infelizmente eu escuto muitos casos como o seu, gente que está lutando há anos... Eu acho que eu dei sorte, pois minhas psicólogas e psiquiatras foram de ajuda desde o início. Infelizmente, e isso serve pra quem já me perguntou isso, não sou de São Paulo, por isso não tenho como indicar um profissional... Acho que nem aqui onde eu moro, pois o contato que tenho é com as minhas somente... 
O que posso dizer? Tente mais. Faça exercícios (recomendo muito a ioga), cuide da alimentação, nunca deixe a terapia. Em SP você deve encontrar profissionais que são especializados na Terapia Dialética Comportamental e, se não, talvez a Terapia Cognitivo-Comportamental te ajude!


Oie...descobri recentemente que tenho essa doenca. Soh me interessei em descobri pois terminei meu relacionamento recentemente e estou no fundo do poço...fui mandada.embora do meu emprego e soh penso em morrer diariamente. Por favor se tiver algum aconselhamento. Eu não aguento mais. Vivi a vida inteira sofrendo. Obrigada 
(por J.)

J., eu sei bem o que é isso. Não sei quantos anos você tem mas se você ler o blog do começo, vai ver que foi o que me fez descobrir que tenho TPB também. Já estive lá, perdi tudo, pensava em morrer todos os dias, me cortava sempre... O que te dizer? Se eu consegui, porque você não vai? Primeiro passo: terapia+medicação. Depois, quando tiver mais forte, exercícios. Cuide da saúde. Leia sobre o TPB, nesse caso a ignorância NÃO é uma benção, entender como funcionamos ajuda a compreender nossas reações.
Eu sei que no momento parece que não vai passar nunca, a dor é grande demais. Então se preocupe em passar um dia após o outro. Com o tempo as respostas chegarão.



Olá, tive um relacionamento com uma pessoa borderline. Ao segundo mês de namoro deixou-me a dizer que entou amar-me e nao conseguia mas é importante ressaltar que vivia dizendo que me amava que queria ter filhos comigo, enfim...a promessa de um amor eterno. Agora, veio com a mesma conversa...e eu efetivamente não tenho mais condições de sofrer, e a pessoa em questão ainda não fez uma semana já vai ter outro encontro pois diz que precisa de amar alguem por quem sinta amor. A questão é: será que vai querer voltar com as desculpas anteriores?
(por J.M.)

Olha, a gente que é border PRECISA de tratamento. Ponto final. Então a primeira pergunta seria essa, se ela está em tratamento. Porque se não está, tudo fica muito difícil, não por culpa dela. Eu entendo esta pessoa, eu mesma estou sentindo a maior falta de me apaixonar, a gente vive de sentimentos... Mas eu tenho consciência de meus sintomas, e ela? Se proteja primeiro, pois com certeza não vai fazer bem para esta pessoa que você se desestabilize. Tente entender o que sente também. Se esta pessoa te ama de verdade, vai querer se tratar, melhorar e não te fazer sofrer, pois sabe que se fazemos isso não é intencional, mas a maneira que temos de lidar com abandonos que existem na nossa cabeça.
Converse com ela. 


***************************

Fico super com dor na consciência quando não tenho tempo de responder todos os e-mails que recebo, então resolvi criar esta coluna. Se alguma destas pessoas se sentir exposta de qualquer forma, me mande um e-mail que retiro o post prontamente. 

Achei interessante colocar isso aberto aqui pra todo mundo ver: vocês não estão sozinhos!

Quer mandar sua pergunta ou sua história? Escreve pra mim!
borderlineggirl@gmail.com


13 comentários:

  1. Essa sua atitude de apontar algum norte para essas pessoas é muito bacana. É o olhar de alguém que provavelmente passa pelo mesmo problema que ele. É um olhar de compreensão e cumplicidade.

    Um beijo, moça.

    ResponderExcluir
  2. olha, não foi muito tempo quanto 15 anos, mas passei por muitos terapeutas até me fixar, acho que foram 2 anos e eu sempre me sentia rejeitada quando não dava certo (e meus pais ajudavam falando que a psicologa talvez não queria era me consultar, porque o problema sempre é comigo né?), passei por 6 psicólogos até me fixar num que estou gostando demais, não desista uma hora a gente acha

    ResponderExcluir
  3. Olá V. em uma de minhas buscas por médicos que entendessem mais desse assunto, eu li que tem um médico muito bom em SP apesar de não morar no Estado. O nome dele é Dr. Erlei Sassi jr. ele atende no Hospital das Clínicas e em consultório particular. Espero ter ajudado. Sei como é difícil.

    ResponderExcluir
  4. OI, V. Moro em SP, recebi o diagnóstico aqui e gosto muito do meu psiquiatra. Depois de ter passado por alguns, não o troco mais há 4 anos. O nome é Dr. Renato Marchetti. Ele é professor na USP e atende consultório particular. Muito compreensivo e sempre disponível. Caro, mas vale a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Camila! Vc continua com o Dr. Renato Marchetti? Esta satisfeita?
      Grata!

      Excluir
  5. Olá, me envolvi anos atrás com um jovem Boder, a experiência que eu tive ao lado dele foi um tanto traumatizante, o amor era tao intenso que hoje eu me vejo sozinha, (suposição), eu era totalmente controlada, vigiada 24 hrs por dia, o meu limite estava esgotado, estava tão mal que eu estava aceitando a morte, porque eu acreditava que uma hora ou outra eu seria ilimida! Infelizmente nosso namoro não terminou da melhor forma. Como esperado, ele refez a vida dele, eu a minha, mas ate hoje tenho cequelas psicológica!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite!
    Meu filho tem todos os sintomas de borderline, gostaria de saber do contato particular do Dr. Erlei Sassi Junior para consulta. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, você conseguiu o contato do Dr? Também estou procurando e não acho de jeito nenhum :(

      obrigada!

      Excluir
  7. Boa Noite! filho foi diagnostica com o transtorno de borderline, gostaria de saber o contato do Dr. Erlei Sasse Junior. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola! você conseguiu o contato do Dr Erlei particular? Não consigo achar de jeito nenhum e preciso muito para a minha irmã!
      obrigada

      Excluir
  8. todos acham q isso é frescura q só quero chamar a atenção, ninguém me entende, quero explodir minha cabeça, não tenho amigos, meus familiares não se importam, todos acabam se afastando, sinto que estou com uma doença contagiosa, na qual as pessoas ficam com medo de se aproximar,eu não sei o q ainda estou fazendo aqui, ouço o tempo todo q a culpa é minha, q eu não quero ajuda, q se eu quizer eu posso me controlar, mas juro q o q mais quero é me livrar disso tudo e nao trazer mais desgaste para ninguem, a minha cabeça fica planejando o tempo todo uma forma de me destruir, preciso fazer ela parar,o pior é q nao tenho medo de morrer, sei lá mas parece á única solução, muitos dos Boderlines se matam, eu devo entrar nessa estatística, nao consigo ver de outra saída, os profissionais dizem q sou eu q não aceito, minha cabeça está muito confusa, acho q quero mesmo morrer, talvez seja isso q eles tentam me dizer o tempo todo,
    devo arrumar um jeito de fazer ela parar, os medicos e psicologos q me atendem acabam desistindo,me abandonam, dizem q a culpa é minha, não me aceitam mais no CAPS toda vez q procuro ajuda lá, eles me colocam para fora, colocam para fora mesmo, pegam nos meus bracos e me jogam para fora como um saco de lixo, os profissionais dizem q tem ordem para fazer isso qdo apareço por la pedindo ajuda, talvez seja pq eu me corto e eles tem medo de pegar alguma doenca, falei sobre o meu desejo em me suicidar, eles dizem q não podem fazer nada q isso é uma escolha minha, q eu tenho esse direito,isso eu sei , sei q tenho esse direito,q essa é uma escolha minha só não acho uma forma de fazer direito, pois as outras tentativas de suicídio foi um fracasso,só consegui ficar varios dias na UTI e em outra ganhei uma cicatriz enorme nas costas e 6 pinos na coluna,até isso não consigo fazer direito nada faz sentido pq eu luto por algo q fatalmente todos sabem q vai acontecer, talvez seja por isso q estao tentando fazer eu enxergar q essa seria a melhor saida, nao consigo nem pedir mais ajuda, sei q várias pessoas mandam msg para vc e q talvez esse nem seja lido ou respondido,
    Talvez eu nem esteja aqui se alguém responder esse último email
    Parei de tomar os remédios há uma semana, pq não vejo sentido em toma los , não tenho mais médico, apenas um q passa as receitas, mas nunca nem olhou para mim, nunca tive consulta com ele, ele só copia as receitas q minha última médica deixou.
    nesse momento estou com uma dor de cabeça terrível devido às várias cabeçadas q dei ontem no chão.
    Esse é como uma pessoa com esse transtorno desgraçado se sente, as notícias não são boas, tenho esse diagnóstico há muito tempo e agora estou me sentindo cada vez pior e me sinto bem mais preparada para o suicídio.

    ResponderExcluir
  9. gostaria de saber se alguém ainda responde esse blog?

    ResponderExcluir
  10. Ainda está ativo esse blog??

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.