Amigos:

25 de mai de 2013

E Quando A Solidão É A Única Companhia?




Você, querido (a) border, que não passou por essa situação, chegará sua vez: um dia você se verá totalmente só, sem amigos, sem família, apenas com a parte "técnica" da força para conversar. Isso mesmo, nada além dos psiquiatras e dos psicólogos para ouvir seus lamentos, suas reclamações, suas dores. Então você se dá conta quer a solidão é a única companhia de fato. Seus amigos não aguentam mais você e suas crises, seus familiares não sabem lidar consigo. E agora? Como faz? 

Todo dia você`se pergunta:"Como cheguei a esse ponto?", mas não enxerga a resposta óbvia, que é você. Você deveria ter sido capaz de se auto-controlar. Não é somente papel da medicação, não. Você sabia que esse era o mais devastador "efeito colateral" que poderia acontecer, o afastamento de todos aqueles que te amam verdadeiramente. 

Mas e quando tentamos voltar com as antigas relações? Dá certo? Nem sempre. Nem sempre o passado pode ser restaurado. Nem sempre tudo é do jeito que queremos. Mas não custa nada tentar. E mudar, mudar mesmo. Mudar pra valer. É complicado, eu sei, mas tentar não mata, o que mata são as nossas vontades. O que mata é a solidão. 

9 comentários:

  1. Tentar melhorar tudo,sempre.Mas reatar relacionamentos é tão difícil...
    Eu tentei várias vezes e nunca deu certo,boa sorte pra você!
    E se não tiver sucesso,faça novas amizades e tente agir melhor do que com as antigas,e não se esqueça que quem te ama de verdade se cansa,mas não desiste de ti.

    ResponderExcluir
  2. Esse post me fez lembrar algo que vi publicado no facebook dia desses: "Tentar nem sempre é conseguir, mas todos que conseguiram um dia tentaram" era mais ou menos isso e é mais ou menos assim na nossa vida também.

    Bjus
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  3. Oi Marília
    Nem que eu tenha que repetir umas 500 vezes nesse blog, eu vou repetir, porque uma hora isso vai acontecer, vcs duas não vão ficar assim para sempre! Vcs vão virar essa página. Como eu sei? Eu sou tão doente como vcs, só muda o nome da doença, e eu virei a página! Vcs são jovens, e tem uma vida toda pela frente, é só acertar com a medicação. Força querida!
    Bjos. e #tamo junto!
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olha que tem gente que não tem problema algum psicológico e mesmo assim está completamente sozinho. A vida é meio estranha.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Se relacionar com pessoas não tão fácil, mas há aquelas que possuem o talento para afastar a todos.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Mas aquele clichê que diz que quando se gosta de verdade, se suporta tudo, eu acredito nele. Quem te amar de verdade vai suportar e esperar. E você, espero que não tenha pudores em dizer a quem quer que seja, o quando sente falta, o quanto a presença é importante.

    Fique bem, menina.

    ResponderExcluir
  7. Olá, estou retribuindo a visita no meu cantinho e já estou seguindo aqui...gostei muito do layout e tudo mais. Mas o que mais gostei foi a sinceridade, poucos tem a coragem de admitir publicamente que sofrem de algum transtorno (eu sou bipolar), por isso aplaudo de pé essa atitude!

    Quanto a solidão, como falei ali em cima, sou bipolar e tmbm experimento a solidão auto infligida! Aind anão sei lhe dar com a vontade de me isolar e os sentimentos de autodepreciação, mas aos poucos tenho conseguido. Minha melhor amiga Border, ela está passando pelo período mais dificil: afastou todos ao redor dela, somente o namorado permanece, eu a amo e não desisti dela, mas me dói essa solidão que ela sente, me dói não poder ajudá-la com sua própria dor (afinal, não dou conta nem da minha), mas a amo e dou a ela o espaço que precisa, mas sempre lembro que estou aqui.

    Os remédios estão funcionando comigo. Oro que as medicações também ajudem os que precisam delas (independente de qual seja o motivo) e pra que tenhamos disposição de lutar pela nossa melhora, pois eu sei como é difícil lutar...

    Kamila Mendes
    http://pingentesdeilusao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Estou passando por esse momento agora e já tentei me matar algumas vezes. Me odeio e tenho vontade de me maltratar por acreditar que sou a única culpa disso tudo estar acontecendo comigo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.