Amigos:

16 de jun de 2013

Impulsividade: Quando as mídias sociais são um perigo.



Recentemente fiz três coisas que não devia: mandei 2 e-mail para C., meu ex, mandei uma mensagem para um amigo que eu não estou falando mais e outro e-mail dizendo o que eu não devia para meu melhor amigo. Sim, eu estava alcoolizada. Mas fiquei pensando em quantas vezes, quando a crise estava maior, eu não conseguia me controlar e acabava bombardeando C. com e-mails/mensagens de texto me humilhando, mesmo sabendo como seriam as respostas.

Tenho que tentar dar um tempo, antes de apertar "send", pois nesta pausa é que refletimos as consequências dos nossos atos. É interessante perceber como involuntariamente buscamos os gatilhos para os nossos sintomas. No meu caso específico, parece que eu as vezes corro atrás da rejeição. Procuro motivos para que depois eu possa me sentir péssima e engatilhar uma corrente de outras atitudes. Mandar uma mensagem e receber uma resposta ríspida e/ou nenhuma é mais um motivo para ficar pensando ainda mais nele, ficar culpada e consequentemente ter mais atitudes de auto-sabotagem.

Primeiramente, é, eu sei, deveria parar de beber ou pelo menos beber menos. Tenho que escolher ficar melhor e enfrentar as dificuldades que ainda virão. Eu estou tentando. Neste meio tempo vou praticando habilidades para que eu consiga contornar um ou outro traço do sintoma. Por exemplo, para me cortar menos eu faço o seguinte: não digo EU NÃO POSSO ME CORTAR. Eu digo "vou olhar o blog e depois me corto", então depois de olhar o blog eu coloco outra coisa - "vou fumar um cigarro/assistir TV/comer/beber água e depois eu me corto". Muitas vezes o que acontece é que dá o momento de tomar o remédio e eu vou dormir, não me cortando. Vem funcionado, fico dias sem fazê-lo, este final de semana foi um pouco pior mas amanhã recomeço.


Então fui vasculhar a internet atrás de dicas para controlarmos nossos impulsos um pouco (pelo menos no que diz respeito a fazer besteiras no Facebook/Twitter/E-mail)  e achei um blog bem interessante, o healingfrombpd.org e a dona, a Debbie, dá dicas baseadas na Terapia Dialética Comportamental. A idéia é parar para pensar antes de fazer algo que possa trazer consequências desastrosas para nós. Tente parar por tempo suficiente para enumerar tudo que pode acontecer caso você envie aquela mensagem ou poste algo no Facebook. Se conseguir, escreva.
Para mim isso funciona toda vez que eu penso em retornar para o Facebook (para os que não sabem, fechei meu perfil assim que C. terminou comigo.), pra dar uma olhadinha só. Aí começo a enumerar as coisas do meu ex que posso ver e me magoar, como fotos ou mensagens e também coisas sobre meus amigos (ausentes). Respiro fundo e, por mais que eu fique muito tentada, não entro. Também deletei meu aplicativo do Foursquare e recentemente deletei uma amiga (!) do Twitter pois fui obrigada a ver um tweet dela que era compartilhado com o Facebook onde ela marcava meu ex. Por enquanto, com tantas emoções para lidar, não posso lidar com tudo de uma vez.


Tente colocar atividades entre o VOU FAZER e o FAZER. Limpe a casa, leia, estude, assista um filme, ligue para alguém, vá caminhar até a vontade passar. Ou se ocupe fazendo uma lista das coisas que você pode fazer para ocupar a mente na próxima vez que quiser fazer algo impulsivo!

Eu sei, nada disso é muito fácil. Eu estou tentando aprender, dei alguns passos, porém sei que ainda faço muita coisa impensada (principalmente no que diz respeito a tweets e mensagens de texto - recebi uma bronca um dia desses do meu melhor amigo porque eu estava postando o blog no meu twitter pessoal). O principal é: não se culpar se escorregar. Fez, tudo bem. Assuma a responsabilidade e trabalhe mais duro na próxima vez para não fazê-lo. Há uma causa para a escolha que você fez, nós somos muito sensíveis e acabamos nos culpando por ter errado. Mas lembre que você é humano. Eu, por exemplo, sei porque ando querendo beber mais e consequentemente fazendo as coisas que contei no início deste post: terça-feira é meu aniversário e vai ser bem difícil para mim - sem C., sem a grande maioria daqueles que eu achava que eram meus amigos, sem emprego, enfim. Então estou mais sensível a tudo mesmo.

É isso. Passos de bebê. Vamos ver no que isso vai dar.

* Gente, vocês devem ter notado um banner na coluna lateral, quem quiser mandar seu depoimento para eu postar aqui no blog clica nele que será direcionado a uma página com um formulário. Não precisam se identificar, se não quiserem. Tem também o link FALE COMIGO ou diretamente meu email - borderlineggirl@gmail.com. 
Entra tanta gente aqui! Eu gostaria muito de fazer do blog uma ferramenta mais dinâmica e que ajudasse ainda mais pessoas.
Ah sim, vou tirar meu twitter pessoal e peço que quem quiser adicione o perfil do blog, ali do lado! --->
:)

9 comentários:

  1. o bipolar tem a impulsividade e mesmo com medicação não resolve totalmente, mas ajuda bastante. este é um dos meus inúmeros problemas. mas achei que vc está bem e procurando melhorar, desejo tudo de bom pra ti, bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá , Eilan, grato pelo seu comentário no meu soneto... sobre o que abordaste aqui.. essa coisa da tecnologia..
    creio ser uma das maiores formas de controle da humanidade.. celular, tablet, televisão, jogos de games, enfim.. quanto mais presos a isso estivermos mais veremos nossa vida escoando pelo ralo...
    me chamam de anti social e tudo mais pq não tenho celular, e nunca tive, sempre achei ridiculo ver as pessoas o dia inteiro com ele na mão.. estão esquecendo de viver pra jogar joguinho ou pra ficar o dia todo no facebook... mas cada um é cada um , respeito mas sou totalmente o oposto.. tenha um lindo dia até sempre bjs estou seguindo vc ok

    ResponderExcluir
  3. este meu blog lapidandoversos.blogspot.com se desejar visitar

    ResponderExcluir
  4. Oi Eilan, entendo vc...axo que de impulsividade entendo muito bem. Também já fiz muita burrada na minha vida que me levaram a crises e mais crises...ultimamente ando vigiando minhas ações, pq acabo magoando os outros ao meu redor...é um saco ter que se vigiar, mas é isso, ou entrar em uma crise atrás da outra...bom bjos e como vc mesmo disse, vamos com passos de bêbe!

    http://pingentesdeilusao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. É amiga impulsividade é meu segundo nome o meu primeiro é carência!

    Quanto as dicas realmente dá para ter noção que são muito eficazes, mas a pessoa tem que QUERER se controlar e muitas vezes eu acho a maioria das coisas que eu faço "louváveis".
    Mas passos de bebê... suahsuahuahssa

    bjs ótimo post!

    ResponderExcluir
  6. Adorei o seu texto e me vejo nesse dilema o tempo todo. Me vejo buscando me distrair, porque, muitas vezes se paro para pensar nas coisas, fico desesperada. Choro, me sinto sozinha e rejeitada, como se eu tivesse que ter alguém sempre ali para me lembrar que eu sou uma pessoa individual, que não preciso de ninguém para ser alguém. Já usei dessa impulsividade várias vezes, já mandei e-mails provocativos, xinguei, falei o que podia e o que não podia pra depois me arrepender. Parece até uma panela de pressão... A pressão vai aumentando e eu tenho que canalizá-la de alguma forma. Criei um blog para tentar jogar lá o que eu preciso dizer, como se fosse para a própria pessoa. Tem até funcionado.

    ResponderExcluir
  7. entre o fazer e o fazer só podemos caminhar para o fazer, a Eilan para fazer tem que tentar até conseguir.

    ag

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Oi!

    Nao sabia q vc se cortava...eu tbm me corto!!
    Nossa tantas marcas q nem sei...doi, o pior e nao entender depois o pq de ter me cortado num momento de surto.
    Eu so me corto em surtos...nos outros dias o pensamento e >> como me martar sem sair como suicida???...
    la no diariodeumsuicida2013 super me identifiquei...pq tbm tenho a tal covardia q o dono de la tem...e tenso!!
    Seu aniver e hj?... o do meu ex e amanha e depois de anos c ele em todas as datas...nao sei nem oq farei amanha!!
    Na realidade quero tomar rivotril o dia inteiro, e nao ficar consciente NENHUMA HORA SEQUER DESTE 19/06/2013....
    Ja choro so de escrever aqui...

    Tbm sofro c a impulsividade...e tento tirar essa merda de facebook da minha vida...
    mas como na maioria das vzes agora esta cancelado...

    Bj

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.