Amigos:

22 de ago de 2013

Os sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline diminuem com a idade?




Você deve estar se perguntando se seus sintomas do TPB vão ser sempre tão intensos quanto eles são agora. Estudos mostraram que, a medida que as pessoas que sofrem com o transtorno ficam mais velhas, é provável que alguns de seus sintomas se tornem menos severos.

Um estudo de 2007 feito por uma equipe de Harvard descobriu que 12 dos 24 sintomas do TPB nos participantes da pesquisa foram reduzidos significativamente em um período de 10 anos. Cada pessoa foi contatada e entrevistada pela equipe de dois em dois anos a partir do momento em que entraram no estudo.

Os 24 sintomas do transtorno de personalidade borderline que focados foram divididos em duas categorias de 12:  agudos e crônicos.

Sintomas agudos:

Os sintomas "agudos" do TPB são definidos como os mais severos porém de menos duração. São eles:

Pensamentos quase psicóticos
Abuso de substâncias / Dependência
Desvio sexual (principalmente promiscuidade)
Auto-mutilação
Esforços manipulativos de suicídio
Relacionamentos tempestuosos
Desvalorização / Manipulação / Sadismo
Exigências / Exagero
Regressões no tratamento
Problemas de contra-transferências / Relacionamentos de tratamentos "especiais"
Instabilidade afetiva
Sérios distúrbios de identidade

Sintomas crônicos:

Os sintomas crônicos do TPB são definidos como os de longa duração ou frequência recorrente. São eles:

Sentimentos crônicos de depressão
Desamparo / Desespero / Sentimento de inutilidade / Culpa
Raiva
Ansiedade
Loneliness/emptiness
Pensamento preto-e-branco / Idéias super valorizadas ou despersonalização
Paranóia não-delirante
Impusividade (compulsão alimentar, gastos escessivos, direção imprópria)
Intolerância à solidão
Problemas com abandono / aniquilação
Contra dependência / conflitos sérios com a ajuda e o cuidado
Dependência / Masoquismo

Dos 290 participantes do estudo (que se enquadravam no critério do DSM-IV para o transtorno de personalidade borderline), menos de 15% ainda mostravam sinais de certos sintomas reportados depois de um período de 10 anos. Os sintomas que mostraram maior diminuição foram aqueles denominados agudos.

Teorias para a diminuição dos sintomas do TPB:

Apesar de poder atribuir a diminuição dos sintomas do TPB a medida que vai se ficando mais velho à terapia e ao tratamento, não há respostas definitivas sobre o porquê de alguns deles permanecerem enquanto outros decaem. Algumas teorias sobre as razões para que o borderline suavize com a idade são interessantes de se analisar: 

Há a idéia de que a idade em si contribua para a diminuição de certos sintomas do TPB. Os borders simplesmente se engajam em comportamentos menos impulsivos a medida que vão ficando mais velhos

Aprender sobre o Transtorno de Personalidade Borderline pela terapia é outra razão óbvia que certos sintomas diminuem. Todavia até mesmo pessoas que sofrem com o TPB que nunca procuraram tratamento podem simplesmente compreender com o tempo como lidar com seus sintomas de uma melhor forma a fim de evitar alguns dos problemas que encontraram ao longo dos anos como resultado de seu comportamento borderline.

Evitar relacionamentos interpessoais pode ser resultado após anos de lutas, conflitos e crises. Os sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline diminuem quando os borders se engajam menos em relacionamentos com outros a fim de evitar problemas.

Existem fortes evidências para apoiar a idéia de que os sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline reduzem-se naturalmente ao longo dos anos conforme as pessoas ficam mais velhas. Porém, não há substituto para o tratamento correto do TPB e ele ainda é a única e melhor chance para que aqueles sofrendo desse transtornos administrem e reduzam seus sintomas.

(tradução livre do artigo: Do Borderline Personality Disorder Symptoms Decrease With Age?)

...........................

* Esse artigo me deu mais um gás para continuar tentando. Apesar de ter sido diagnosticada muito tarde, agora que estou no caminho certo, posso chegar sim a pensar em uma vida plena e saudável. Que, gente, não é perfeita. Conformar-se NÃO É A RESPOSTA. Dizer "não há melhora e pronto" não ajuda ninguém. O que temos que compartilhar são mensagens de otimismo, de força! Vocês acham mesmo que eu sou assim, sempre alegre, otimista e tal? Não! Eu tenho meus momentos de desespero, de sofrimento, de impotência, mas estou escolhendo lutar por mim. Porque quero aprender que valho a pena.

Então este texto pra mim foi mais um motivo pra continuar. É difícil, mas eu quero sim uma vida que valha a pena ser vivida.

E você?

Ah!! Fiz mais um podcast curtinho, menos de dois minutos, com uma dica legal pra redirecionar os pensamentos quando estamos nos sentindo pra baixo. Só apertar o play!





...........................




Com mais de 500 mil exemplares vendidos somente nos EUA, "Pare de pisar em ovos" lida com um tema marcante nos dias atuais: o transtorno de personalidade borderline (TPB). Este livro busca entender este transtorno destrutivo, estabelecer limites e incentivar amigos ou familiares com o transtorno a deixar de lado comportamentos perigosos. Ele discute as últimas pesquisas sobre um problema caracterizado pelo limite das emoções e apresenta técnicas de comunicação e estratégias de enfrentamento para que o leitor possa equilibrar seu relacionamento com um borderline.

O Blog Borderline-Girl está sorteando, em parceria com a Editora Fontanar, dois exemplares deste livro. Para concorrer basta seguir estes passos:

- Curtir a página da Editora Fontanar e o Vivendo a Vida com Borderline


- Ser seguidor do blog Borderline-Girl
- Preencher e enviar o formulário na página SORTEIO.

O sorteio acontecerá dia 31/08!


0 comentários: