Amigos:

21 de nov de 2013

Prece....






Que a morte se estenda por sobre tudo que minha alma fere.... 
Que os campos áridos mortifiquem-se no ocaso... que os amores tortos pereçam deixando de si não mais que a pútrida liquefação daquilo que um dia os constituiu.... Que os mares dessalguem as lágrimas que derramei e joguem por sobre teus pastos um sopro de desertificação e terror....
Que o eixo do mundo mude... que a roda da vida pare.... e que tudo o que um dia renegaste seja exatamente o que te fará falta no último suspiro.... e que ao acordar na cálida mansidão de uma manhã que se inicia... possas finalmente perceber que não era a mim que tu perdias....





Um desabafo de quem nem sempre consegue ser assim tão sublimemente bom e dócil com um pedido de demora pelo atraso na postagem (cortesia do meu provedor de internet que esta uma gracinha de instável nos ultimos tempos...)

Um comentário:

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.