Amigos:

15 de nov de 2013

Como lidar com o Transtorno de Personalidade Borderline




Ter o Transtorno de Personalidade Borderline não significa que você tem que se resignar a uma vida de relacionamentos despedaçados, instabilidade emocional e medo do abandono. Embora viver com os sintomas do TPB certamente pode te levar a uma existência diária frustrante e dolorosa, eles não são de maneira alguma impossíveis de se lidar, uma vez que você comece a aprender novas formas de como administrar as situações que possam ser um gatilho para seus sintomas.

Quando falamos sobre terapia para o TPB, nos referimos a ela como um processo de recuperação, quase da mesma forma que nos referimos às pessoas que estão superando o vício a alguma substância como sendo "paciente em recuperação". As causas subjacentes do Transtorno de Personalidade Borderline estarão sempre presentes, mas isso não significa que os sintomas estarão. Tomar uma posição pró-ativa e buscar informações e opções de tratamento para a TPB são as primeiras coisas que você deve fazer para começar seu processo de recuperação.
Terapia para o TPB

Embora você possa se sentir constrangido, envergonhado, ou resistentes a respeito de um diagnóstico de Transtorno de Personalidade Borderline, não há necessidade de se sentir sozinho e sem esperança. Com cerca de 30 milhões de americanos que sofrem de transtornos de personalidade, é hora de entender que os problemas de saúde mental não são culpa de quem sofre com eles, mas são doenças graves, com componentes genéticos, assim como muitas doenças físicas, tais como câncer.
As opções de tratamento para a TPB, independentemente da abordagem específica, são caracterizados por ensinar aos clientes as habilidades que eles precisam para resolver os conflitos, explorar sentimentos e suas causas, e efetivamente auto-acalmar.

A fim de lidar eficazmente com TPB, você vai precisar fazer o seguinte:
- Busque o diagnóstico correto , se você já não o tiver.
- Explore as opções de tratamento para a o TPB. Cheque seu plano de saúde e prestadores de serviços locais de saúde mental. Encontre o melhor caminho a seguir com os recursos à sua disposição.
- Tomar quaisquer medicamentos que seu médico prescreva e informá-lo sobre os efeitos colaterais ou mudanças em seus sentimentos. Os medicamentos corretos podem aliviar alguns sintomas de personalidade borderline que possam prejudicar a sua capacidade de se concentrar na sua recuperação.
- Eduque-se sobre Transtorno de Personalidade Borderline . Conhecimento é poder . Não há escassez de bons livros e informações on-line disponíveis para você começar. (como este blog, por exemplo!)
- Envolva-se plenamente no processo terapêutico. Você é o fator mais importante na sua própria recuperação e deve comprometer-se a praticar as habilidades necessárias para superar os sintomas da personalidade borderline.
- Obter o apoio de amigos e familiares. O TPB afeta todas as pessoas importantes em sua vida . Obtê-los informados e com você na sua recuperação. Incentive-os a educarem-se e buscarem apoio, se necessário.
- Dê a si mesmo algum crédito e seja paciente com você mesmo! O processo de terapia para o TPB pode ser demorado e difícil. Você terá de enfrentar contratempos ao longo do tempo , ou talvez ter problemas para dominar uma habilidade em particular. Não desanime! Lembre-se de observar os seus sucessos e se dar um tapinha nas costas por assumir uma tarefa difícil.

Lidar com o Transtorno de Personalidade Borderline é possível através de compromisso com o processo terapêutico, educação e apoio. Se apoie no processo de recuperação, pratique as habilidades ensinadas a você, e você vai descobrir que a medida que os seus sintomas de personalidade borderline recuam, a sua qualidade de vida melhora.

(tradução livre do artigo: "How to Cope with Borderline Personality Disorder")

* Gente linda que me lê: eu estou desativando a primeira fanpage do Blog (Vivendo a Vida Com Borderline) e migrando para a fanpage Borderline-Girl.
Vai ser um canal mais fácil para eu conversar com todo mundo e falar sobre meu processo de recuperação. 

Curtam!

7 comentários:

  1. Muito bom esse texto. Bastante esclarecedor. Mas, o que fazer quando a pessoa nao aceita que tem o transtorno?
    TPB deixa a pessoa agressiva? E esse nível de agressividade pode ser voltado de forma mais acentuada contra alguem bem mais próximo? O que fazer qdo o TPB te acusa de frustracoes q vc nunca imaginoh ter causado? Como agir numa situação assim?

    ResponderExcluir
  2. Estive a ler o seu blog. Acho-o sério. No meu blog de vez em quando refiro essa perturbação. Em breve vou voltar ao assunto. Costumo pegar nela por pedacinhos. Se quiser espreitar é pouca coisa, mas está na Etiqueta Psicopatologia. Se quiser comentar. Terei muito gosto.

    ResponderExcluir
  3. Estive a ler o seu blogue.Acho-o sério. Costumo escrever sobre o TBP no meu blogue. Só pequenos fragmentos. Em breve vou voltar a escrever. Se desejar pode ver na Etiqueta Psicopatologia e dar a sua opinião. Eu teria muito gosto.

    ResponderExcluir
  4. Demais... gosto pacarai dos teus textos... abraço e visite meu blog...

    ResponderExcluir
  5. Eilan, adoro tudo que vc escreve. Faz tempo que não nos falamos. Um beijão! Ellen

    ResponderExcluir
  6. Não sei porque perdi todos os blogs que sigo, mas claro que faço questão de seguir o seu novamente. Tenho mais um desabafo, vou mandar para o seu e-mail

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.