Amigos:

5 de mar de 2014

Abuso de Substâncias e o Borderline (2)





Dois terços das pessoas com Transtorno Borderline abusam seriamente do álcool, drogas e / ou medicamentos prescritos .  Uma razão comum  relatada por borders para abusar de álcool e drogas é que tais comportamentos temporariamente aliviam a dor emocional grave que eles experimentam , especialmente quando sob estresse.
Previsivelmente, esse alívio é de curta duração . Pior ainda , o uso destas substâncias marcadamente
diminui o controle já prejudicado das emoções , comportamento impulsivo e capacidade de raciocínio .

É possível que algumas das alterações genéticas que são fatores de risco para o TPB também pode estar entre o grupo de genes que predispõem as pessoas ao alcoolismo e o abuso de drogas.

Critérios do DSM-IV-TR para Transtornos de Uso de Substâncias :

Existem dois tipos de transtornos por uso de substância , a dependência de drogas e o abuso de substâncias.

Dependência de Substâncias

Um padrão de uso de substância que leva a um comprometimento significativo ou sofrimento em três (ou mais) dos seguintes:

● tolerância , tal como definido por:
~ Uma necessidade de quantidades progressivamente maiores da substância para atingir o efeito desejado, ou
~ Um efeito acentuadamente diminuído com uso contínuo da mesma quantidade da substância.
 ● sintomas de abstinência característicos para a substância , ou aumento do uso para aliviar ou evitar sintomas de abstinência
● a substância é consumida em maiores quantidades ou por um período mais longo do que o pretendido 
● um desejo persistente ou esforços infrutíferos para reduzir ou controlar o uso da substância
● muito tempo é gasto em atividades para obter a substância , usar a substância , ou se recuperar de seus efeitos 
● atividades sociais , ocupacionais ou recreativas importantes são abandonadas ou reduzidas
● o uso da substância continua , apesar dele causar um  problema físico ou psicológico  persistente ou recorrente (por exemplo, o uso de cocaína , apesar do reconhecimento da depressão induzida por ela)

 Abuso de Substâncias: 

Um padrão de uso de substância que leva a um comprometimento significativo ou sofrimento em um (ou mais) dos seguintes:

● fracasso ao cumprir obrigações importantes no trabalho , na escola ou em casa;
● uso recorrente da substância em situações nas quais é fisicamente perigoso;
● problemas legais recorrentes relacionados à substância;
● uso contínuo da substância , apesar de ter problemas interpessoais ou sociais persistentes ou recorrentes, causados ou agravados pelos efeitos da substância.

Consequências do Abuso de Álcool e Drogas Ilícitas no Transtorno Borderline:

● dramático agravamento dos sintomas de transtorno;
● marcada diminuição da eficácia dos medicamentos e psicoterapia;
● vício e desejo e por estas substâncias.

Tratamento

Por todas estas razões, eu recomendo fortemente que meus pacientes com o TPB para que não usem álcool, não usarem drogas e tomar medicamentos prescritos apenas como ordenados por seus médicos. Além disso , encorajo aqueles pacientes que têm um transtorno relacionado ao uso de substâncias para se inscreverem em um programa de tratamento de álcool ou drogas, incluindo participação em reuniões dos Alcoólicos Anônimos ou Narcóticos Anônimos. Sugiro também a alguns deles que eles podem se beneficiar do Antabuse (remédio utilizado no tratamento de alcoolistas), se eles não são capazes de
controlar sua ingestão de álcool, ou o anti-epiléptico e estabilizador do humor Topiramato, devido ao seu potencial relatado para reduzir a ânsia por álcool e drogas em pacientes dependentes . A utilização de topiramato para o tratamento de Transtornos de uso de substância é um uso não padronizado da droga (não é uma indicação aprovada pela Food and Drug Administration , FDA ) . Os potenciais efeitos colaterais de ambas as drogas devem ser discutidos cuidadosamente com seu médico.

Conclusões

● transtornos por uso de substância são um dos mais fortes preditores de resultados pobres de tratamento a curto e a longo prazo do transtorno borderline.

● Há pouca ou nenhuma esperança de ganhar o controle sobre os sintomas do TPB, enquanto o álcool e outras drogas estão sendo usados ​​, não importa o quão apropriado do programa de tratamento seja.

(tradução livre/edição de: Substance-Use Disorders Co-Occurring with Borderline Disorder por Robert O. Friedel, M.D., autor de Borderline Personality Disorder Demystified e www.BPDdemystified.com .)



6 comentários:

  1. Usar drogas e álcool não nos ajuda em nada, eu sei disso. Algum tempo comecei a usar drogas e álcool e depois de ficar louca pelo o uso eu não sinto qualquer tipo de dor, mas quando a sanidade toma conta do meu corpo, se sinto mal, um lixo, um nada, e depois quero usar mais drogas e álcool.... Comecei a sair com más companhias.
    E mesmo sabendo do risco que estou correndo não quero parar... A cada dia sinto que me desliguei da humanidade, estou caindo e não consigo levantar, continuo fazendo psicoterapia e mesmo assim sinto repulsa do meu corpo... Só me resta esperar.....Abc

    ResponderExcluir
  2. Sinto muito em dizer .. Tádllla .. , nosso caso seria só uma Intervenção mesmo não vejo outra alternativa !! minha linda .. procure uma Clínica peça um Encaminhamento e vá se tratar .. Fique na luz Bjo

    ResponderExcluir
  3. Eu me considero uma pessoa "controlada".
    Tenho 18 anos e fui diagnosticado com TPB.
    Sempre gostei de alcool, e depois passei a fumar maconha e experimentei cocaina.
    Não gostei muito do efeito, prefiro a maconha.
    Eu considero a maconha um grande fator que me ajudou a ser "normal" de novo.
    Estou fumando e consigo estudar, ter otimas notas.
    Acho que cada pessoa tem uma reação.
    Depois que comecei a fumar maconha nunca mais me cortei.
    Voce começa a valorizar os pequenos detalhes, a controlar e reconhecer quando voce age de acordo com o transtorno.
    Eu estava no fundo do poço e a maconha me trouxe a vida.
    Minha vida está ótima.
    Mas não recomendo, cada um tem um organismo.
    O que serviu pra miim pode nao servir pra voce.
    obs: faço tratamento, e esta funcionando junto com ele.

    ResponderExcluir
  4. não sei realmente como vocês aguentam o mundo, sou diagnosticada a um bom tempo, e pra mim, com ou sem maconha eu ainda tenho surtos. Mas sabe o que eu acho, que parece que a lombra nunca sai, desde que usei com mais frequência, sempre me sinto mais lerda e caio nas ruínas dos pensamentos sem conexão... é horrível... Não uso ja a muito tempo, tipo um mês, e mesmo assim, as mesmas coisas rolam, tipo um ciclo, é horrível.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.