Amigos:

17 de abr de 2013

Garota Borderline. E só.

 
 
Estou mal. Estou muito mal. Ontem meu ex me mandou um e-mail de resposta a um que eu havia mandado a ele e foi horrível. Ele praticamente me reduziu a simplesmente uma Border. Disse que eu havia sido diagnosticada muito tarde e que ele tinha medo de mim. Que tinha dado as coisas dele que haviam ficado em minha casa como perdidas porque tinha medo de chegar lá e eu não deixar ele sair. Disse que meu transtorno poderia ser um problema de convívio com outras pessoas, que pelo menos era para ele.

Insinuou que quando ele estiver com outra garota como seria explicar uma mensagem minha pra ele (ele que sempre encheu a boca pra dizer que ficava amigo das ex dele), que não queria contato nenhum comigo. Como se tudo que sou fosse reduzido aos momentos borderline. A pessoa que o ajudou, que esteve do seu lado sempre que ele precisou, aquela que o amou, que arranjou empregos, que segurou a barra... Não existe. Ela é só uma garota borderline, uma louca que não é merecedora sequer de uma palavra dele.
 
Me desesperei a um ponto que nunca mais havia acontecido desde a minha última crise. Me cortei horrores, escrevi com a gilete na minha perna I LOVE U (quem teve o desprazer de ver o post que coloquei completamente bêbada ontem e já apaguei, deve ter visto...), bebi mais de meia garrafa de vodka, não tomei os remédios, não fui à terapia, não fiz nada. Choro por nada agora. Meu pai está aqui e tenho que colocar um sorriso falso no rosto para que ele não se preocupe.

Pra que tudo isso se no final resta a garota borderline, se toda e qualquer qualidade que tenho é nublada pela minha inconstância, como ele mesmo disse, "beirando a violência"? Nunca me senti tão pequena na minha vida. Nunca me senti tão desmerecedora de qualquer coisa, como se tudo que eu tocasse eu machucasse, eu destruísse... Não sei se tenho forças de me aproximar de ninguém depois de tudo isso. Mesmo que ele depois, nas trocas de email posteriores, tenha suavizado o que disse, o que vale tava lá... Eu sou a dramática, a manipuladora, a que faz joguinhos, a louca...

Será que essa louca vale a pena? Acho que não. Pelo visto não. Se um cara que passou 5 anos comigo só vê o borderline em mim, deve ser porque eu não tenho muita coisa além disso.

6 comentários:

  1. Olá!
    Bom dia
    Eilan
    quem ama, se importaria mais com os seus sentimentos e pensaria neles antes de tomar atitudes ou falar. A sua felicidade seria mais importante, independente se com transtorno ou não. A realidade é que na maioria do tempo essa relação teria que te dar paz. Quando olhasse para ele sentisse que não estava a sós. Duas pessoas diferentes aprendendo a conviver, a dividir e amar. Esse amor SERIA um exercício diário de tolerância, compreensão, carinho...
    Boa quinta feira
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Amiga sinceramente nem sei o que dizer, quando leio eu post lembro de tudo que passei passo e ainda vou passar, as pessoas os deixam doentes, elas e sua incapacidade de nos amar. re-gei-ção odeio essa palavra e tremo só em pensar nela.. a sensação é que não podemos viver sem o amor delas, mas esquecemos que elas amam somente a si próprias...
    "Deus me livre pensar em dia te perder... em um dia ter que tentar te esquecer. deus me livre não poder mais te ver, não sentir mais teu carinho. Deus me live perder a esperança e com ela a minha vida..." (esse poema fiz pra você, para entender que eu te entendo e tanto, estarei aqui mesmo me segurando para não cair ainda tenho forças pra te ajudar!)

    ResponderExcluir
  3. É muito fácil as pessoas julgarem em vez de amarem. Saiba que essa pessoa não te ama o suficiente para não te julgar. Você precisa ser forte e olhar mais para si mesma e esquecer essa pessoa que mais te faz sofrer, do que te ajuda..desculpa se estou sendo sincera. Mas, quando estamos de fora enxergamos o que o outro envolvido não consegue ver. Sabe já tive meus momentos de ser intensa com pessoa errada, hoje eu me arrependo de ter me envolvido tanto com alguém que não deu valor para NADA do que estava em meus pensamentos, o mesmo valor é diferente, e os outros costumam humilhar mais quando vc se abre, expõe. Saiba de uma coisa, ESSE cara sinceramente? é um MERDA. Não te trata com amor...não é sensível com sua dor. Eu acho que vc podia sumir da vida dele, ao ficar se expondo a essa pessoa pra ele te maltratar. Eu não deixo mais ninguém me maltratar, NINGUÉM é MELHOR QUE EU, nem muito menos MELHOR QUE VC! vc é uma pessoa especial sim, independente das suas limitações!! Não é porque tem um diagnóstico que será assim mal pra sempre...levanta a cabeça, e cuide da sua vida, de vc...se trate e fique bem..Seja MAIS vc que esse cara...
    Desculpa mesmo pelas verdades, mas tenho raiva de QUALQUER homem que trata mal mulher! Fique bem, gosto de vc...bjus

    ResponderExcluir
  4. Oi Querida
    Eu fiquei assustada com a cena de ontem, mas não comentei nada, porque achei que não era a hora certa, sabia que vc estava fora de controle para fazer aquilo com vc mesma. Não se puna por essa pessoa querida, se concentre em melhorar! E parte dessa melhora depende de vc, eu bato nessa tecla, vc tem que parar de beber e tomar os remédios, senão vc estará se sabotando! Vc vai encontrar alguém que te ame de verdade! A doença não é maior que vc, vc é maior que ela!
    Bjos. e # tamo junto.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu não vi a sua postagem anterior, pelo menos pra isso minha internet paraguaia tá servindo, porque eu ficaria triste demais.

    Quem te lê fica com uma sensação estranha de impotência,ao mesmo tempo vem o desejo de te pegar no colo feito se faz com uma criança e dizer, e garantir que tudo vai ficar bem. E sim, concordo com o que foi dito, esse sujeito não te merece e o mundo não se restringe a ele, acredite. Tem vida lá fora, de vez em quanto puxa a cortina um bocadinho e dá uma espiada.

    Beijo,menina. Fique bem.

    ResponderExcluir
  6. Eilan, somente o passo que deu, já é uma grande conquista.
    Penso, portanto existo.
    Não é difícil compreender o borderline, difícil é compreender - na atualidade - tanta maldade sendo feita e tanta falta de amor entre as pessoas.
    Então creio que quem está transtornado é o mundo e não o border.
    O mundo é governado por psicopatas; dos leves aos severos.
    Todos com apenas um objetivo: destruir esperanças, destruir o amor verdadeiro, destruir vidas e sentimentos alheios.
    Se todos fôssemos border, mas pudéssemos deixar a razão falar algumas vezes apenas, com certeza o mundo estaria melhor.
    Estou com você e não abro.
    Não sou borderline, mas sinto as dores alheias.
    Pode ter certeza que enquanto sofrer, estarei sofrendo junto.
    Mas quando estiver feliz - espero que a proporção seja maior - também estarei.
    Você não está só, não é isso?

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.