Amigos:

15 de jun de 2013

Cinco Dicas Para Melhorar a Auto-Imagem






Como o psicoterapeuta e clínico de saúde mental Ugo Uche escreveu em um artigo para a Psychology Today: “Colocado de uma maneira simples, ter um senso de identidade forte ajuda uma pessoa a ser mais consistente em honrar seus valores e crenças.” Porém manter-se fiel a um forte senso de identidade pode ser difícil se o Transtorno de Personalidade Borderline é parte da sua vida.

Um dos sintomas caracterizadores do TPB, de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais, é uma "auto-imagem ou sendo de si mesmo instável e distorcido, o qual pode resultar em bruscas mudanças de sentimentos, opiniões, valores, planos e objetivos para o futuro (como escola ou escolhas de carreira)"

Aqui vai algumas dicas se você se encontrar lutando em manter uma auto-imagem estável:

1. Faça uma lista: Escreva sobre os interesses que você tem, valores, o que te faz único para as outras pessoas, suas peculiaridades e traços de personalidade.  O blog do My Life with Borderline Personality Disorder descreveu recentemente a frase "fale-me sobre você mesmo" como "a pior pergunta que alguém pode fazer". Comece se perguntando isso e cheque a lista quando for necessário. Foque nos pontos positivos assim como nas coisas sobre você que desejaria trabalhar.

2. Medite. Olhe para sua lista e encontre as coisas que você mais gosta sobre si mesmo. Saboreie o sentimento de "Eu gosto disso em mim", louve isso e medite sobre este sentimento. Comece com um só momento, então passe a fazê-lo por alguns minutos por dia e vá seguindo até 10 minutos por dia. Quanto mais você meditar sobre as coisas sobre si mesmo que gosta e que sente que são importantes para quem você é, mais fortes estes atributos vão atingir o resto do mundo.

3. Sinta seu corpo. Exercite-se. Mova-se. Respire. Você nem mesmo tem que entrar na academia! Qualquer consciência do seu corpo já vale. Faça uma caminhada uma vez por dia e realmente sinta seus pés contra o chão, sinta as diferenças em sua respiração quando você acelera o passo ou diminui. Se você correr, tente deixar seus fones de ouvido em casa e escute os sons de seus passos. Ioga é um meio excelente de casar mente e corpo. Ter consciência do seu eu físico e sua relação com sua mente é uma ferramenta excelente para melhorar sua auto-imagem.

4. Defina algumas metas. De a si mesmo um objettivo realista que você sabe que pode realizar. Pague uma conta que está parada da sua cabeceira por tempo demais. Parabenize-se por lavar sua roupa. Isso pode soar como um exercício bobo e vazio, mas pense sobre todas as coisas que você faz todos os dias e que não se dá conta. Passos de bebê como estes o ajudarão a aumentar sua confiança e te dar uma fundação mais forte para obstáculos maiores.

5. Não desista. Quando você trabalha o seu caminho até maiores obstáculos, vamos dizer, aprender uma língua ou começar um programa de treinamento para uma nova carreira pela qual você está interessado, saiba que as coisas que são desafiadoras são possíveis. Se veja em um estado de sucesso e adicione isso a sua meditação diária. Estabeleça-se com a atitude de que você vai conseguir e se apegue a isso, mesmo quando as coisas se tornarem um desafio.


* Mais um post onde escrevo coisas para tentar me convencer. Quem me acompanha aqui sabe que minha auto-imagem é um dos meus maiores problemas. Me acho gorda, feia, desinteressante. Menosprezo as coisas boas que faço e foco nas ruins. Porém eu estou tentando dar passos de bebê. Já estou mais animada em ajeitar meu cabelo e aparência (sem corte de cabelo e pintura decente/sobrancelha feita/unhas feitas por quatro meses), tenho pensado em trabalho, isso fora alguns projetos que vocês logo saberão.
Acho que estas dicas não são para borders, mas para todo mundo que não está se sentindo bem consigo mesmo. Acontece mais vezes do que se imagina.

4 comentários:

  1. Oiii...
    Amei o post, serve para todas as pessoas, com a agitação do dia-a-dia e excesso de compromissos, muitas vezes ficamos tão cansadas que não damos a devida atenção para nossa imagem e acabamos focando apenas no negativo.
    Na realidade é que ficamos para último plano e as obrigações ficam na nossa frente, o que não é nada saudável...Continue compartilhando conosco esse processo na mudança da imagem pessoal, muito interessante!
    Bjss

    ResponderExcluir
  2. Com certeza esse post é importante para todas as pessoas. Vou seguir as dicas, pois não ando me sentindo bem comigo mesma... Amei as dicas e espero que vc consiga segui-las, assim como eu mesma. Muito obrigada por abrir seu coração, explicar o transtorno, que eu não conhecia.
    Apesar de não te conhecer pessoalmente, gosto de vir aqui, é como conversar com uma amiga. Um bj

    ResponderExcluir
  3. Oi querida
    Muito bom! Adorei o post, e fico feliz que vc esteja melhorando. Estou sempre torcendo por vc!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Não tenho tanto problema com minha aparência. Meu maior problema é criticar a mim mesma, a pessoa que sou por dentro. Também estou tentando mudar isso, a passo de bebê, assim como vc. Uma tática que aprendi com minha mãe é falar comigo mesma como se eu falaria com minha melhor amiga se estivesse na minha situação. Tipo, quando faço algo errado, em vez de me chamar de burra, eu respiro fundo e digo pra mim: "calma, todo mundo erra, é só tentar outra vez!" ou coisas assim. Funciona bastante :)

    Espero que vc aprenda a se amar por completo :D

    bjs da Flor ~*

    bipo-analisando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.