Amigos:

20 de jul de 2013

Amizade (post conjunto)



Eilan

É engraçado como a vida ensina lições... Eu sempre fui uma pessoa completamente leal aos meus amigos e sempre estive ao lado de todos eles. As vezes da minha forma "borderline" de ser, exagerando, sufocando, mas bem, era o que eu podia fazer.

Em Curitiba não posso reclamar dos amigos que tinha. Viraram irmãos, irmãs, me deram a mão incontáveis vezes e o mesmo fiz por eles, não importava se estivessem bem ou mal.

Chegando aqui em Recife, demorei muito pra me abrir. As pessoas eram fechadas, estranhas, diferentes. Com o tempo fui conhecendo pessoas e bem, achava que tinha encontrado o que eu tinha antes no Sul. Eu mesma continuei agindo como agia lá: aquela pessoa que estava apoiando faça chuva ou faça sol. Qual não foi minha surpresa quando, assim que tive minha crise com o término de meu namoro, eles sumiram. Alguns eu briguei, fiz as pazes e depois deixaram claro que estavam do lado de C. Outros davam desculpas de não virem me visitar por falta de tempo, distância, muito trabalho. Os amigos de C., que ajudei a todos, sem exceção, praticamente me deletaram de suas vidas como se eu tivesse sido apenas uma chuva passageira... Eu sei que posso contar nos dedos quem esteve realmente do meu lado. Uns ligavam de vez em quando, outros ligavam uma vez ou outra... Concluí que quando estamos mal, com problemas, não somos interessantes. Pelo menos para aqueles que não são seus amigos de verdade.

Por que estou contando esta história? Porque antes do blog, cada vez que eu lia um artigo que falava sobre a importância dos amigos para a recuperação do border eu me desesperava. Tinha minha prima, amiga de infância, que me dava uma força grande como podia, já que é casada e com filho pequeno. Alguns me surpreenderam mas, no geral, éramos eu e minha mãe. Aí criei o blog. E pessoas que nem me conheciam começaram a me dar a força e os conselhos que os meus supostos amigos deveriam ter dado. Comecei a ficar próxima de todos e o ponto alto de meu dia era ler os comentários.

Então comecei a conversar com alguns, trocar e-mails e, quando percebi, tinha muita gente pra falar, e-mails, gente que se importava comigo e eu com elas. Apesar de não nos conhecermos pessoalmente, a energia me deu o impulso para começar a fazer as mudanças que eu precisava.

Então, apesar de ainda ter sim amigos (poucos) fora do mundo do blog, resolvi fazer este texto para dar o Feliz Dia do Amigo a quem fez a diferença nesta minha fase onde finalmente busco a recuperação... A todos que se preocuparam, escreveram, ligaram, mandaram e-mails, falaram no chat... Principalmente minhas filhinhas borders Tadllla, Perséfone, Marília, Sabrina e minha marida, que posso hoje ter a honra de chamar de amiga, Miss Danielle.

Uma vez, conversando com a Dani, nos questionávamos se nos dávamos bem por sermos borders. Eu disse que não. Não precisa ser border para escutar sem julgamento, dar a mão quando preciso e amar de coração.

Miss Danielle:

A amizade é como um casamento, exige afinidade, confiança, entrega e amor. E assim como o casamento pode existir rompimentos devido a traições. É realmente um grande obstáculo encontrarmos pessoas em quem confiar. Mas felizmente ainda encontramos a quem se apoiar e servir de apoio, a energia prestada e recebida deve ser a mesma.
Ter alguém para ligar as 3 da manhã é bom, melhor é ter alguém para ficar falando bobagem até as 4 da manhã sem parar. ;P
O melhor que tirei da vida? Certamente as amizades verdadeiras que fiz, poucas mas boas, pessoas que estiveram comigo principalmente nas horas ruins, e mesmo que a vida se esforce em nos afastar não há nada que as tire de mim, estarão para sempre em mim.


5 comentários:

  1. Eu sou partidária da amizade e não sei ser de outro jeito. Ainda que alguns dissabores aconteçam, o ônus é sempre melhor. Eu cresço. Eu aprendo. Eu amo e tento fazê-lo sem precisar de reciprocidade, mas quando ela vem, é bom que só, né?

    tomara que a sua amizade com a sua marida seja pra sempre assim, o fazer bem à vida uma da outra, o se importar, o amar a pessoa além das sua complexidade.

    Beijo,menina.

    ResponderExcluir
  2. Lindo post, Eilan.
    Feliz dia do amigo (atrasado? ah não, afinal todos os dias podemos celebrar a amizade, certo?)
    Tenho poucos amigos, mas nos momentos mais difíceis da minha vida, ela me presenteou com a presença de pessoas significativamente importantes para mim. Amigos de horas, amigos de dias, amigos de semanas, amigos de alguns meses, amigos de anos... mas que em algum momento foram Amigos.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ual! Tudo novo por aqui"
    Vim te ler e deixar meu bj d saudades.
    Cheguei de viagem ainda apouco e te espero la no Espelhando.
    Bjins
    Catiaho Alc

    ResponderExcluir
  4. Oin amiga, não dá pra comparar a amizade que tenho com você com nenhuma outra no mundo, se focemos corpo presente tudo bem, mas essa distância e o período em que nos conhecemos só me faz acreditar que nossa amizade é pra sempre por toda vida e além. Te amo marida e não tenho dúvidas que hoje você é a pessoa mais importante (e o miguel é claro) que tem me sustentado e me dado inspiração pra continuar [sem palavras]

    ResponderExcluir
  5. Feliz dia do amigo pra ti tb Eilan, aliás, desejo muita felicidade a vc e a Danielle, uma amizade que dure e a cada dia dê mais força a vcs :)
    Ainda não conheço a Dani tão bem, mas agradeço à Eilan, que sempre me apoiou, sempre esteve presente em seus comentários e conselhos, cada qual me dando ânimo pra prosseguir. Amigos devem ser celebrados todos os dias do ano, e hj tô te celebrando a sua amizade ^.^ <3

    abração da Frô ~*

    bipo-analisando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.