Amigos:

31 de jul de 2013

Mitos Comuns Sobre o Suicídio.




Existem muitos mitos sobre o suicídio, mas eu vou focar em três:

- que as pessoas que falam sobre suicídio só estão tentando chamar atenção.
- que as pessoas que são suicidas estão tentando manipular os outros.
- as pessoas que são suicidas definitivamente querem morrer.

Mito 1: Suicidas só estão tentando chamar atenção

O fato é que as pessoas com tendências suicidas geralmente dão todo tipo de avisos. Elas falam sobre isso com frequencia como um pedido de ajuda. No Exército nos é ensinado a nunca levar ma ameaça de suicídio de uma maneira leve, porque mesmo que a pessoa não esteja falando sério - e elas geralmente estão - é um sinal que algo está muito errado.rong.

As pessoas que falam de suicídio geralmente estão lidando com uma dor muito forte. Elas querem que aquela dor pare, mas não sabem como fazê-lo, exceto terminando com suas vidas. Elas não sabem o que fazer e estão pedindo ajuda falando o quão ruim se sentem.

Eu nem consigo enfatizar isso o suficiente - sempre leve uma ameaça de suicído a sério

Mito 2: As pessoas que são suicidas estão tentando manipular os outros.

Eu me tornei suicida quando estava no Exército e fui imediatamente acusada em manipular o Exército para me dar uma dispensa médica. Isso era a última coisa que passava pela minha cabeça na época. eu queria servir, mas também queria parar de ter alucinações e de sentir-me deprimida. Este mito poderia ter custado a minha vida, se o psiquiatra não tivesse reconhecido que eu falava sério.

Não estou dizendo que não existam pessoas que ameaçam se matar na tentativa de manipular alguém. Meu ex-noivo, que sofria de bipolaridade mal tratada e de TPB, tentou uma overdose depois que eu o deixei e me ligou para me contar. Neste caso, você deve perceber que esta pessoa é mais doente que manipuladora e que precisa de muita ajuda. Elas são a exceção, não a regra.

Seja firme, mas tenha compaixão se alguém deste tipo ameaçar se matar. Leve a sério, ofereça a ajudá-la a achar ajuda, mas não a deixe ditar o rumo da conversa. Diga algo como: "Eu vou te escutar o quanto você quiser e farei o que puder para te ajudar, mas se você tentar, eu vou ligar para a emergência."

Mito 3:  As pessoas que são suicidas definitivamente querem morrer.

Eu tentei suicídio três vezes e só em uma eu estava determinada a morrer. As outras duas, e todas as outras vezes que me senti com vontade de tentar mas não o fiz, eu não queria morrer, eu queria que a dor parasse. As vezes a morte parece a única forma de fazer a dor parar.

As pessoas que tentam suicídio geralmente estão pedindo ajuda. Este pedido merece ser escutado e respondido.

(tradução livre/edição do artigo: "A Deadly Belief: Myths About Suicide")

* Eu tentei me matar duas vezes e pensei em fazê-lo algumas dezenas. Na primeira vez eu realmente quis morrer, pois foi quando meu ex-noivo me traiu e eu me vi numa situação em que sabia que não conseguiria deixá-lo, mas me achava atrapalhando sua vida, então morrer seria a melhor alternativa para todos. Lógico que eu, no alto de meus 18 anos, achei que tomar muitos remédios era o suficiente e que me tirariam os sentidos logo que eu o fizesse. Não foi o que aconteceu e eu fui parar numa emergência de um hospital, levada pelo mesmo ex-noivo. Eu não recomendo a lavagem gástrica para ninguém.

A segunda vez foi agora, quando meu querido ex-namorado, C., me chutou de uma forma bem cruel. Acho que quem me acompanha sabe que eu fiquei 14 dias sem comer, a base de álcool e clonazepan, depois indo pro dramin. Eu queria que aquela dor parasse, eu queria dormir e não acordar para não sentir mais aquilo, que me rasgava por dentro, que me tirava as forças. Se houvesse um comprimido que me fizesse dormir para sempre, eu o tomaria de bom grado. Não sabia (e ainda não sei muito bem) lidar com tudo, com o término, com a indiferença dele, com os insultos, com a solidão, com o que eu achava que tinha se tornado a minha vida. E, por não saber, doía muito pensar. O pensamento da morte me acompanha até hoje, todavia menos frequente que há dois meses atrás, onde eu dormia pedindo não acordar.

Eu escolhi tentar lutar. É frustrante, porque é muito mais difícil que se entregar a todos os pensamentos negativos que nos acompanham. Cansa, exaure a gente. Mas é o caminho. Alguém não pode dizer que vive pensando em morrer volta e meia. Eu não quero mais sobreviver. 

Eu escolho querer viver.

E você?

............................



Com mais de 500 mil exemplares vendidos somente nos EUA, "Pare de pisar em ovos" lida com um tema marcante nos dias atuais: o transtorno de personalidade borderline (TPB). Este livro busca entender este transtorno destrutivo, estabelecer limites e incentivar amigos ou familiares com o transtorno a deixar de lado comportamentos perigosos. Ele discute as últimas pesquisas sobre um problema caracterizado pelo limite das emoções e apresenta técnicas de comunicação e estratégias de enfrentamento para que o leitor possa equilibrar seu relacionamento com um borderline.

O Blog Borderline-Girl está sorteando, em parceria com a Editora Fontanar, dois exemplares deste livro. Para concorrer basta seguir estes passos:

- Curtir a página da Editora Fontanar e o Vivendo a Vida com Borderline


- Ser seguidor do blog Borderline-Girl
- Preencher e enviar o formulário na página SORTEIO.

O sorteio acontecerá dia 20/08!




7 comentários:

  1. excelente artigo. gostei de ver, o blog anda super atualizado. vc está ajudando a muita gente. realmente não me identifico tanto com vc pq sou bipo tipo II, mais leve, embora tenha muita depressão, mas sem tanta intensidade. agora estou colocando as visitas em dia, fica com Deus, bjs

    ResponderExcluir
  2. oi lindona!!! gostei demais do texto e me identifiquei muito!
    quando tentei suicídio em 2011, minha irmã mandou um email pro meu marido me esculachando dizendo esse tipo de coisa, que eu estava querendo chamar atenção, que eu era manipuladora, exatamente essas palavras.... ela não sabia, mas eu tenho a senha do email dele e vice-versa, então li tudo e fui tirar satisfação... qdo relatei a ela tudo que se passava em minha, todas as cenas trágicas e horríveis, todos os sentimentos, ela só dizia que eu devia me tratar, sempre toda horrorizada, como se eu não pudesse tocar no assunto, como se eu não pudesse tocar na palavra suicídio. precisamos educar as pessoas. nessa minha última crise de depressão, eu praticamente gritei pra todo mundo que eu estava com uma ferida muito profunda e que precisava de ajuda. eu pedi ajuda. da outra vez, eu simplesmente fui lá e tomei uma caixa de remédio. eu pedi ajuda agora, mas só tive do meu marido, do meu filho e de Deus. eles foram suficientes. e para sempre serão.

    um beijo grande, sua intrusa! kkkkk agora eu não sou também! :)

    ResponderExcluir
  3. nOSSA Adorei esse post...maravilhoso posso coloca o likno meu blog?

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Eilan... mito ou não quem o comete esta cometendo um crime que lesa a evolução.. nascemos com um dia e uma hora e só quando formos chamados que devemos ir.. infelizmente muita gente tenta e tenta e tenta até que consegue.. depois vem a tortura.. se a pessoa viveria 80 anos e se suicidou com 20.. vai ficar 60 anos sem ir a lugar algum.. até que se cumpra os dias que teria.. e mais uma cometer tal ato é se entregar ao outro lado.. é o que eles estão esperando.. temos de ser fortes e não nos deixar influenciar por nada.. vivemos com as duas polaridades negativa e positiva.. então que os mitos fiquem de lados e os pensamentos desse também.. tenhas um lindo dia.. sempre muito bom teus artigos

    ResponderExcluir
  5. Eu ouvia sempre que o suicida é covarde, não tem coragem de enfrentar a vida. Nunca concordei com isso. Alguém pra chegar a um extremo desses é porque carrega um fardo pesado demais, na sua própria alma.


    Beijo, menina.

    ResponderExcluir
  6. Eu só quero parar de sentir esse vazio.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.