Amigos:

10 de jan de 2015

Apaixonado por uma border - trocando experiências



Oi. Eu não tenho TPB, mas estou apaixonado por uma menina border. Eu a conheci na faculdade, mas ela trancou a matrícula. Por sorte ela faz um curso junto comigo, assim eu pude manter contato.
Depois de muito tempo conversando, principalmente por facebook, já que às vezes ela se ausenta do curso, eu a convidei pra sair. Ela aceitou e até se mostrou bastante entusiasmada. Fomos a um sarau onde ela expôs seus desenhos(ela é uma ótima artista). Nos divertimos, conversamos, tava tudo bem até que ela disse que estava se sentindo mal e pediu pra ir embora. Na verdade ela ficou frustrada porque os desenhos dela não tiveram muito reconhecimento. Não fiquei surpreendido, porque já sabia que ela é borderline, e como faço Psicologia sei que a frustração afeta muito o border. Fomos embora e no dia seguinte eu tentei animá-la, elogiei a arte dela e perguntei se a gente podia sair de novo, mas ela simplesmente não responde mais minhas mensagens. 

Agora não sei o que fazer, devo insistir ou devo deixá-la quieta? Não entendo porque ela passou a me desprezar literalmente de um dia para o outro. Por favor, será que você pode me ajudar a entender o que está acontecendo? É normal mulheres com TPB agirem assim?
Ficarei muito grato se você puder me ajudar.

Obrigado pela atenção.


Oi!

Primeiramente, mulheres são sempre mulheres, com ou sem TPB. E temos razões que a própria razão desconfia... Ela pode não ter respondido por mil razões diferentes: pode ter medo da sua aproximação, pode ter querido te afastar pra ver se você voltava, pode ter "enjoado" - já aconteceu comigo - enfim... Mas cuidado ao vê-la como border simplesmente. Antes de tudo ela é uma pessoa, que pode ter suas próprias razões, que talvez não tenham nada a ver com o TPB. 

Como você me mandou este e-mail já faz um tempo, imagino que esta situação já tenha tido um desfecho. Espero que tenha sido bom!

Beijos,

Nathy


13 comentários:

  1. Acho que a paixão por uma border em si não é o problema, convivo com uma situação bastante prazerosa. Os problemas aparecem no relacionamento diário, principalmente em brigas. Por vezes, mesmo mantendo a calma, me mantendo quieto ou simplesmente tentando contornar a situação é realmente difícil. Controlar o ciúme que algum border tem é algo doloroso até, porque sentimos a dor no próximo e não podemos fazer nada a não ser tentar confortar, e nem sempre é possível. Coisas do tipo são difíceis, mas não impossíveis.


    Obs: se alguém sabe algum jeito ou alguma dica pra situações como esta, poste para ajudar a mim e a outrxs pessoas que podem passar por uma situação similar. Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demonstre que a ama, fala, fala que a ama muito, eu sou border e tenho ciunes doentio, mas me acalmo quando com demonstracao de amor declaracoes!

      Excluir
  2. Nathy, tudo bem? Estou passando por situações muito parecidas com o que vc costuma descrever aqui no blog. Descobri ele há dois dias e já li ele inteiro, muitas vezes chorando por me ver em vc e entender a sua dor. Eu sou diagnosticado com depressão, mas nunca tinha me dado conta que todos os meus problemas tem a ver com afeto e medo exagerado da solidão. Eu acabei de terminar um relacionamento de 4 anos e tem sido MUITO pesado. Só consigo dormir bem quando fantasio com morte, suicídio, enfim, um FIM. Gostaria muito de poder ser seu amigo, me aproximar de ti. Acho que o fato de me ver em ti desperta uma vontade de querer apoiar, ajudar, ouvir, falar e etc. Você parece uma pessoa muito boa e com um grande coração. Talvez nosso problema esteja aí né? Costumo dizer que se existir uma próxima vida quero nascer frio, sem coração e pensar apenas em mim. Enfim, eu precisava te falar isso. :) não se assiste, não sou um psicopata. Haha.
    Inclusive, se quiser me passar algum email ou whatsapp ou qualquer coisa, seria muito legal poder conversar contigo e acredito que podemos nos apoiar e ajudar um ao outro. A solidão é muito pesada, mas se temos amigos, mesmo que virtuais, essa dor pode diminuir. E por passar por muitos problemas psicologicos como os seus, eu decidi que quero poder ajudar as pessoas também. Talvez um reflexo do que eu gostaria pra mim também. As relações humanas são uma bosta, mas são fundamentais. Infelizmente. O jeito é encontrar um ponto onde nos machucamos menos. A dor sempre estará aqui, assim como o vazio. Mas sempre existem jeitos de diminuir isso. Eu estou tentando encontrar o meu, tentando encontrar algum pseudo prazer além de uma garrafa de álcool ou me entupir de antidepressivos. É foda. Mas vamos vivendo né.
    Ah, meu email é vptalcidio@gmail.com :)
    Caso queira conversar, só mandar email. Adoro escrever e responder amigos hehe.
    Beijão. Espero que fiquemos bem um dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, estou me comunicando aqui pois me identifico muito com você e estou em uma situação difícil, moro com meu namorado e com a família dele e ninguém me entende, ele diz que quer ficar comigo mesmo que eu tenha borderline mas ele não entende e eu tenho muito ciumes, sou muito controladora e não consigo mudar, estou tendo muita paciência mas sei la, tem dia que to bem, tem dia que to péssima é muito difícil lidar com esses turbilhões de sentimentos!!

      Excluir
    2. Oi, eu tenho borderline também e moro com meu namorado e a família dele, e ninguém me entende, ele disse que queria ficar comigo assim mas infelizmente ele não consegue lidar com o meu controle e meu ciumes e eu não consigo mudar, eu tento ter paciência mas tem coisa que não consigo mudar e ele pensa que faço de propósito, eu não sei mais o que fazer, é horrível esse monte de sentimentos e ninguém perto da gente que nos entenda!

      Excluir
  3. ola acabei de descobrir o blog,achei otimo pois estou querendo saber como lidar mais cm uma pessoa que tem o tpb.estamos namorando a dois meses e desde o inicio ela ja se abriu comigo em relaçõa ao seu diagnostico,nao estava fazendo o tratamento e a convencia a retoma-lo.
    agora gostaria de mais informações de como lidar com o paciente tpb e tudo uma grande novidade pra mim.obrigada,desde ja!

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Estou com dificuldades p escrever Pq não tenho vontade nesse momento
    Sofro dessa maldita doenca
    Esse vazio no meu peito
    Meu Deus
    Nada passa
    Hj com 30 anos
    Vejo q todos os relacionamentos q perdi com homens lindos
    Q me amavam foi por culpa minha
    Tenho crises
    Avanço
    Bato no companheiro
    Nos pais
    Só q não consigo ver um coração melhor do q o meu
    Sempre ajudo
    Dou a vida pelas amizades
    E do nada elas somem
    Preciso saber o q devo mudar
    Não creio q estou tomando medicações suficiente
    PQ bebo mto
    Fumo
    E faço coisas absurdas
    Q só no outro dia sinto a ressaca moral e a perda das pessoas
    Os porres são tão grandes q nem sei o q fiz
    Mas as pessoas contam q falo mtas coisas horríveis dos familiares da pessoa sendo q NUNK vi na vida
    Coisas loucas assim
    Por favor
    Gostaria q QUALQR tipo d contato meu não aparecesse
    Somente este nome fictício
    Obrigada

    ResponderExcluir
  5. Nunca contei a ninguem sobre a doença
    Só p MEUS país
    Meus namorados NUNK souberam
    Nem desconfiaram
    Eu tento repor TD em BLEZA externa
    Sempre achei q o problema era não ser bonita o suficiente
    Mas hj com 30 anos finalmente entendi o q tanto minha mãe explicava

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e o que ela tanto explicava ? fiquei curioso, estou tentando me entender, acho que sofro disso tambem.

      Excluir
    2. Sofia...não sei se você irá ler isso. Mas pude ver a sua dor.
      Estou começando um relacionamento com alguém de border. Ele é maravilhoso. Claro que tem sim seus altos e baixos, e eu ainda por cima já tive depressão, e estou quase tendo a certeza de ter border também...
      Eu queria conversar mais com vc...de todos os comentários senti sei lá,estranha com o seu.
      Se quiser conversar me passa seu email.
      Ass:K

      Excluir
  6. Estou conversando com pessoas que são acometidas de TPB. A pessoa com que eu estou apresenta claramente todos os sinais, embora tenha um diagnóstico, possivelmente equivocado, de depressão. O que me inquieta, principalmente, é o distanciamento que volta e meia acontece. Essa pessoa já terminou também, quatro vezes, o nosso namoro. Esses episódios nos fazem sofrer muito, principalmente por que eu quero apoia-la nesse momento, mas ela passa dias sem falar comigo. Preciso de ajuda... queria escutar pessoas que se sentem assim e saber mais como desenvolver um relacionamento cada vez melhor. Eu sei que é possível encontrar alternativas e melhorar. Independente do que essa pessoa sente, eu a vejo linda, inteligente, interessante, carinhosa e que eu amo muito.

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente não tive um final feliz!!! Quisera eu conhecer TPB quando comecei meu relacionamento. Hj sofro com a separação e a certeza de que nada mais pode ser feito. Chegamos no limite. Me sinto frustrada e infeliz por não ter conseguido ser melhor pra ele.

    ResponderExcluir
  8. Olá a todos. Há alguns anos tive um relacionamento com uma borderline.
    Realmente era uma montanha russa... altos e baixos. Quando estávamos bem era excelente, fantástico..mas quando batia as bad trip era o próprio inferno.
    Infelizmente ela foi embora e prefere ver o capitão pintado a ouro do que eu e nunca mais nos falamos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem-vindo. Mas se você for um desocupado e quiser esculhambar, por favor faça um favor a si mesmo e poupe seu tempo e o meu, ok?

Moderei os comentários, então o que você escreveu vai ser lido por mim antes de aparecer.